CPMF não, ministro

Por José Luiz Datena

Será que neste quadro terrível da economia mundial, vivendo num país de economia forte, porém com divisão de renda absurda, com milhões de desempregados, muitos passando fome, é mesmo o momento de se falar em aumento de qualquer coisa?

Já temos alimentos nas alturas, fazendo da prateleira do mercado cenário parecido com loja de grife, onde pobre só vai para ver, combustível além do limite do preço internacional (o petróleo subiu lá fora) e a energia elétrica que subiu no ano que a Terra parou. Isenção de cobrança para 200 quilowatts? É o gasto só de uma geladeira ligada. Alem disso, há dificuldade de receber o auxílio emergencial (muita gente recebeu), mas ainda há quem reclame dos aplicativos e critérios de análise para aprovação de uma ajuda pequena, porém que para muitos é a salvação, garantia da minguada comida na mesa.

O gás de cozinha ameaça sair de controle de preço, de novo. Se as pessoas compram comida, vão cozinhar com o quê?  Se a economia abre e aparece passageiro para os aplicativos, cadê o dinheiro para encher o tanque? 80% dos bares não abriram com muita regra (o que é necessário) e pouca gente para gastar. Estima-se que mais de um milhão de trabalhadores perderão emprego num setor que é o principal polo turístico de São Paulo, o polo gastronômico, atrelado aos negócios da capital financeira da América Latina, e que já acumula bilhões de prejuízo. Um em cada quatro bares deve quebrar.

Se além de ter que acreditar num plano de recuperação do Paulo Guedes (CPMF não, ministro), há que haver gestão parceira de patrões e empregados, donos e inquilinos. Enfim, sem união não terá luz no fim do túnel, principalmente se depender da Enel, que tomou multa de R$ 10 milhões do Procon. Enfim, além de tudo, é esperar investimentos externos, obras emergenciais do governo para criar empregos e esperança. E rezar. Muito!


Acompanhe José Luiz Datena nas redes sociais:
Facebook  |  Twitter  |  Instagram

Colunas anteriores:
Vacina
Deviam pedir perdão

Loading...
Revisa el siguiente artículo