A bicicleta é um ótimo negócio

O mercado de serviços para bikes se amplia, reforçando o poder desse modal

Por Pro Coletivo

Catarinense de Joinville, uma cidade com 168 km de ciclovias e onde há 64 mil moradores que usam a bicicleta, Daniel Kohntopp pedala desde os sete anos e é um apaixonado pela bike. Tanto é que veio morar em São Paulo há dez anos e não se conformou com a falta de estrutura para os ciclistas. Naquela época não havia a malha cicloviária que temos hoje na capital paulista, tampouco serviços focados no bem-estar desse público.

O Bike & Park, negócio que ele foi aos poucos estruturando, e que inaugurou no final de 2019, dá suporte para os ciclistas, conectando-os com estacionamentos de diversas regiões.

“Onde estacionar a bicicleta com segurança sempre foi uma pedra no sapato de muita gente. Muitas pessoas deixavam de usar a bicicleta por causa disso. A minha ideia surgiu daí, juntando dois universos, o dos ciclistas e o dos estacionamentos”, explica Daniel.

O app dá acesso a uma rede de 13 estacionamentos na cidade, em regiões do centro expandido, com cobertura de seguro. “No primeiro mês o ciclista utiliza a rede de graça, para degustar e ver se gosta, e a partir do segundo paga R$ 15 por mês, que inclui o seguro”.

Seu público é formado por ciclistas que usam o modal para trabalhar, gente que mora em imóveis pequenos, sem local para deixar a bike, e entregadores. “Esse é um público que sente falta de apoio na hora de guardar sua bicicleta. Muitos moram longe da área em que atuam, por isso deixam as bicicletas estacionadas no final do dia e voltam para casa de metrô”.

Daniel enumera as várias vantagens do uso da bicicleta, tanto nessa fase crítica, como em tempos “normais”: “É sinônimo de saúde, de empatia com as pessoas, do prazer em participar de uma atividade ao ar livre, de sustentabilidade, de economia financeira, de cidadania…”

São muitos benefícios pessoais, além daqueles que tornam a cidade mais agradável e com espaço para as pessoas aproveitarem a vida. Quando você tira carros das ruas você torna as metrópoles saudáveis e gentis. Acidentes fatais diminuem, além da poluição e do stress.

O empresário pretende expandir a rede para outros estados, mas por enquanto o foco mesmo é fomentar em São Paulo, com previsão de 90 pontos de estacionamentos até o final de 2020. “Fico feliz em estimular o uso de um modal tão poderoso como a bicicleta. Muita gente hoje tem uma bike parada em casa e não se sente à vontade para sair. Mas a boa notícia é que existem hoje muitas ONGs que ajudam as pessoas a pedalar, como a rede Bike Anjo, onde também sou voluntário. E isso é muito positivo”.


O Pro Coletivo ajuda as pessoas a aproveitar a vida se locomovendo de forma inteligente.

www.procoletivo.com.br | @procoletivo

Loading...
Revisa el siguiente artículo