Infertilidade: um mal que atinge 15% da população

Por Canguru no Metro

Ter filhos é o sonho da maior parte dos casais. Mas, para muitos, concretizar o plano pode não ser tão simples. Cerca de 15% da população do mundo é afetada pela infertilidade, o que já é reconhecido como um problema de saúde pública pela OMS (Organização Mundial da Saúde).  Neste mês de junho, o mês internacional da conscientização sobre a infertilidade, o assunto entrou na pauta das principais instituições ligadas à saúde pública. As causas da infertilidade podem ser diversas – vão desde distúrbios hormonais até hábitos como tabagismo e consumo excessivo de álcool. Abaixo, confira as respostas para as perguntas mais frequentes sobre o assunto.

O que caracteriza a infertilidade?

Um casal é definido como infértil quando não consegue uma gravidez após um ano de relações sexuais não protegidas. Essa espera vale para mulheres com menos de 35 anos. Após essa idade, existe um declínio acentuado da fertilidade feminina, e o prazo recomendado de tentativas é de 6 meses. Após os 40 anos, qualquer atraso na investigação pode diminuir as chances de sucesso nos tratamentos.

O que é fertilização in vitro?

Na FIV,  como a técnica da fertilização in vitro é conhecida, a paciente é submetida a uma hiperestimulação ovariana. Os folículos gerados neste processo são puncionados por via transvaginal para a obtenção dos óvulos, que serão fecundados por espermatozoides num laboratório. Os embriões são transferidos, após a fase de desenvolvimento inicial, para o útero da paciente. Entre 12 e 18 dias após o procedimento é possível saber se a paciente engravidou.

Qual a chance de sucesso na fertilização?

De um modo geral, as chances de sucesso do procedimento giram em torno de 30% por tentativa. Mas diferentes fatores podem influenciar nas taxas de gravidez, como a idade da paciente e a causa da infertilidade.

Loading...
Revisa el siguiente artículo