Canguru no Metro: Criança de maquiagem. Pode?

Por Ivana Moreira

Seu filho já calçou o seu sapato e saiu andando pela casa? Ou pôs os seus óculos no rosto e fingiu que estava lendo alguma coisa? Durante os primeiros anos da infância, é comum que as crianças queiram imitar os pais. Se a mãe costuma se maquiar, é bem provável que os pequenos tenham curiosidade em se pintar também. Mais que proibir, os adultos devem dar espaço para eles experimentarem. No caso de produtos de beleza, porém, o uso em crianças deve ser feito com moderação e bom senso – e sempre de maneira lúdica. A maquiagem deve fazer parte do processo de brincar, para que a criança assuma algum papel ou personagem, por exemplo.

‘Adultizar’, não

“Se a menina usa batom preocupada em seguir um padrão de beleza, se deixa de se divertir ou comer para não estragar a pintura, é preciso ajudá-la a perceber que isso é apenas uma brincadeira”, diz a pedagoga Maria de Fátima Pupo. A especialista chama a atenção para o risco de uma “adultização” precoce, que prejudique a autoestima. Se a preocupação com a aparência supera a diversão, é preciso ficar atento, pois isso pode interferir na formação da identidade das meninas.

Para não errar

Confira as dicas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre como escolher uma maquiagem adequada para crianças.

Procure produtos dermatologicamente testados e hipoalergênicos. Isso significa que foram testados sob o controle de médicos dermatologistas, o que reduz o risco de surgimento de alergia.

A maquiagem precisa ter baixo poder de fixação e ser facilmente removida da pele com água.

A Anvisa permite que as maquiagens e esmaltes contenham substâncias com gosto ruim ou amargo para desestimular que as crianças as coloquem na boca.

Maquiagens para bonecas não podem ser usadas pelas crianças, pois não são formuladas com ingredientes próprios para a pele infantil.

Os esmaltes para crianças devem ser à base de água e saírem sem necessidade do uso de acetona ou removedor. 

Os batons e brilhos labiais devem colorir os lábios temporariamente. O rótulo deve possuir indicações de segurança e indicação da faixa etária de uso do produto.

Não utilize produtos na forma de aerossol, que podem ser prejudiciais para os olhos da criança. As embalagens de cosméticos infantis devem apresentar válvulas de dosagem que permitam a liberação de pequenas quantidades do produto.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo