Não vale a pena

Por José Luiz Datena

Império não é império à toa. Negociar com países como os Estados Unidos, maior potência econômico-militar do mundo, claro que nos coloca em posição de absoluta desvantagem.

Os EUA nunca foram e nunca serão nosso principais parceiros comerciais. Pelo contrário, são nossos competidores. Principalmente na produção de grãos para alimentar 6 bilhões de bocas famintas e cada vez crescendo mais, na pior crise que chegará logo: a fome. Além disso, temos recursos minerais inesgotáveis e mão-de-obra mais barata que a deles, o que é comum em países emergentes. É isso.

Império pra ser império tem que manter emergentes como emergentes. O país mais rico do mundo não quer que, apesar dos pesares, a nossa economia, que está entre as dez maiores do mundo, ocupe o lugar dele.

Para o Tio Sam, não interessa afagos e elogios no Twitter de Bolsonaro ao presidente Trump. Num bangue-bangue de antigamente, ele vai querer sempre ser o mocinho. Podemos, no máximo, ser o tonto num filme do Zorro.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo