Falando bem

Por André Machado

Tem algo muito positivo ocorrendo na gestão pública em Porto Alegre. O Poder Executivo não quer ficar para trás do ambiente de inovação que a cidade vive com as iniciativas do Pacto Alegre e que vão mudar, em médio prazo, a autoestima de quem vive aqui. Servidores municipais estão recebendo treinamento em Open Gov 4.0. O que é isto? Uma chance de trazer para dentro do questionado serviço público a agilidade e criatividade do universo das startups. Precisamos.

Lugar certo. A sala de aula não podia ser melhor: Fábrica do Futuro. Foram 201 inscritos, 80 entrevistados e 43 selecionados. O diretor de Inovação da PMPA, Paulo Renato Ardenghi, adianta que em 2020 serão duas turmas. “Aqui vão conhecer experiências práticas de empresas inovadoras”, avisou aos alunos, ao destacar que cabe aos servidores levar a inovação também às comunidades.

Empolgados. O prefeito Nelson Marchezan Júnior e o coordenador do Pacto Alegre, Luiz Carlos Pinto, eram só felicidade na aula inaugural. Pinto destacou que hoje “não há espaço para ser egoísta, para não compartilhar”. Marchezan evidenciou que a prefeitura não terá mais força que o Pacto, “por isso estamos dentro dele”.

Uma dica. Que o futuro prefeito/prefeita entenda que isto é uma projeto para a cidade e não para esta gestão. Político que não entender a inovação condenará sua comunidade a viver no passado.

Alunos. Os 43 alunos estão lotados em 17 secretarias, órgãos ou empresas do município. Dmae (7), Saúde (5) e Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Gestão e Meio Ambiente (4 cada) são os órgãos com mais servidores selecionados. Na turma está uma enfermeira lotada no Imesf, fundação em que todos servidores serão demitidos.

Como assim? Já que o município a está qualificando, tomara que revise a decisão de demiti-la, assim como a seus colegas. Todos contratado pela CLT e concursados.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo