Olhar Cidadão: Solta o ladrão

Por José Luiz Datena

O pacote contra o crime do ministro Moro corre o risco de virar embrulhinho de bibelôs. Sabe, aquelas peças pequenas e delicadas.

Já querem dar um tiro no peito da Lava Jato. Me ajuda aí:  se alguém errou na condução da Justiça, que pague por isso, mas abrir porta de cadeia para quem cometeu crimes graves contra o país sendo corruptor ou corrupto é um pouco demais. Lugar de ladrão, principalmente do Tesouro Nacional, quer dizer do seu dinheiro, é na cadeia mesmo, vendo o sol nascer quadrado.

Tem mais: agora estão querendo prender juízes, promotores e procuradores com o tal veto vetado pelo Congresso da Lei de Abuso de Autoridade.

Moral da história: os investigadores e aplicadores da lei estão temendo que os papéis se invertam e aí o Sargento Garcia vira mocinho, e o Zorro, o bandido. Tudo passando com um Congresso Nacional que tem gente boa, mas muita gente torcendo para que as leis não endureçam sob o risco deles mesmos irem pra cana.

Não vai longe: tem deputado em Brasília preso à noite e que dá expediente durante o dia na casa do povo.

Se for assim, é mentira o discurso cínico da maioria dos políticos, que se elegeu sob o pretexto de um mea-culpa com o compromisso de expurgar a parte podre da própria carne que, de tanta roubalheira, levou o Brasil à pior recessão da sua história, com milhões de desempregados e miseráveis, que somam quase a população da Argentina.

Parece que não tem jeito, essa gente quer continuar como é fingindo que não é. Desse jeito, é melhor mesmo soltar o ladrão.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo