Canguru no Metro: Todo mundo (quase!) é gênio aos 5 anos

Por Ivana Moreira

Crianças nascem curiosas, inventivas. Essa inata curiosidade infantil foi comprovada num estudo internacional que se baseou em testes usados pela NASA para seleção de cientistas e engenheiros inovadores. O que a pesquisa dos americanos George Land e Beth Jarman mostrou foi que 98% das crianças de 5 anos de idade são gênios criativos. Mas somente 30% delas conservam esse talento quando atingem os 10 anos de idade. E o percentual cai para 12% de mentes altamente criativas aos 15 anos. E despenca drasticamente para 2% após os 25 anos.

Matando a criatividade aos poucos
A conclusão dos pesquisadores é que o “comportamento não criativo” é aprendido. Em outras palavras: o sistema educacional vai matando aos poucos a criatividade que é inata nas crianças. Num mundo que busca profissionais capazes de solucionar problemas complexos com pensamento crítico, trata-se de um problemão. Sem criatividade não há inovação. Mas qual o caminho para que possamos ter adultos criativos?

Quatro pilares para a mudança
Os especialistas são unânimes na resposta: é preciso mudar a educação, sensibilizar a comunidade escolar sobre a importância da chamada aprendizagem criativa. São quatro os pilares neste processo. Trabalhar em projetos, trabalhar em parcerias, trabalhar com paixão e pensar brincando. A rede de fomento à aprendizagem criativa no Brasil vem só crescendo. Só a Faber-Castell Educação ajudou a formar 100 mil professores no país, oferecendo conteúdo por meio do seu programa Co-laborando.

Transformação cultural
“Formar pessoas críticas e capazes de pensar e agir com criatividade é o grande desafio desse século para escolas e famílias”, diz a psicóloga e arte educadora Bianca Solléro. “É uma transformação cultural.” Referência em educação criativa no Brasil, Bianca será uma das palestrantes do Seminário Educação Infantil 2019. O evento realizado pelo Metro Jornal será no dia 19 de outubro, em São Paulo. Mais informações sobre a programação completa e inscrições estão no site www.seminarioeducacaoinfantil.com.br.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo