Transtornos de aprendizagem: o papel da escola

Por Canguru no Metro

Dislexia, disgrafia, déficit de atenção. Esses são apenas alguns exemplos dos transtornos que podem afetar o processo de aprendizagem de uma criança. Para todos eles, há muitos tratamentos possíveis. Com o suporte adequado, meninos e meninas podem superar as dificuldades e garantir o desenvolvimento a sua própria maneira, no seu próprio ritmo. “Cada criança precisa ser compreendida individualmente para que se possa encontrar a melhor forma de estimula-la”, diz a psicopedagoga Marisa Fernandes Bianco.

Especialista no atendimento de crianças e adolescentes portadores de transtornos de aprendizagem, Marisa tem entre seus clientes meninos e meninas que só conseguiram ler com fluência na adolescência e que nem por isso deixaram de ir à faculdade e seguir uma carreira profissional. Segundo ela, a escola tem um papel fundamental no desenvolvimento dessas crianças, na medida em que acolhe as necessidades diferenciadas desses alunos e se transforma numa ponte com os profissionais que auxiliam no tratamento – psicopedagogos, fonoaudiólogos e psicólogos, entre outros profissionais de saúde e da educação que lidam com a questão.

Educadores, médicos e família

Entre os especialistas, existe um consenso de que o tratamento para os transtornos de aprendizagem passa pela compreensão das emoções envolvidas. Para isso, é preciso participação ativa da escola, multidisciplinaridade dos profissionais que atendem a criança e envolvimento da família. Reunir médicos, educadores e familiares num debate sobre as emoções envolvidas nos transtornos de aprendizagem é o objetivo da Associação Paulista de Medicina (APM). O papel de cada um desses agentes na compreensão e no tratamento dos transtornos será o tema do simpósio que associação promoverá em São Paulo, no dia 17 de agosto (sábado), a partir das 9 horas, e que terá Marisa Bianco entre os palestrantes. As inscrições para participar do simpósio podem ser feitas no site da entidade (www.associacaopaulistamedicina.org.br).

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo