Viva Melhor: Os sete alimentos campeões para aumentar a imunidade

Por Angélica Banhara

As temperaturas começam a baixar e a chuva de espirros toma conta da cidade. Hora de caprichar na escolha dos alimentos para garantir a imunidade alta. “O brasileiro médio consome bem menos vegetais do que deveria para se manter saudável e prevenir doenças. Portanto, o consumo de pelo menos cinco porções por dia reforça a imunidade e garante as vitaminas necessárias. Além disso, alguns alimentos, se consumidos com frequência, têm ação mais direta no sistema imune”, diz a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori.

Vanderli, que é idealizadora do Centro de Estudos em Fitoterapia e Saúde (Cefitos), lista 7 alimentos comuns nos restaurantes por quilo que ajudam a turbinar a imunidade na temporada das gripes e resfriados.

  • Cenoura:
    Rica em betacaroteno, é pré-vitamina A, fundamental para a imunidade. Quanto consumir: 2 col. (sopa) por dia.
  • Carne vermelha (magra) e grãos integrais (arroz integral, trigo integral, aveia, quinoa):
    Ótimas fontes de zinco, importantes para o sistema imunológico. Quanto consumir: 1 filé pequeno de carne duas vezes por semana e 1 porção de grãos integrais todos os dias.
  • Gengibre:
    Bactericida, fungicida e antiviral. Rico em polifenóis (substâncias com ação antioxidante, que previnem o envelhecimento das células) que, além de antiinflamatórios, fortalecem o nosso sistema imune. É comum ver fatias fininhas de gengibre em conservas nos quilos e bufês. Você também pode bater o gengibre no suco verde ou cozinhar na sopa, com frango, peixe e legumes. Quanto consumir: 1 col. (chá) cheia por dia.
  • Cebola e alho:
    Ricos em quercetina, substância que melhora a imunidade, e compostos sulfurados, que combatem vírus e bactérias, também têm ação antiinflamatória. Quanto consumir: 1 col. (sopa) sopa por dia.
  • Cogumelos:
    Eles contêm lentinan, fitoquímico que reforça a imunidade e combate o vírus da gripe. Shitake e shimeji são os tipos mais ricos em lentinan. Quanto consumir: 2 col. (sopa) por dia.

Operação inverno

coluna angélica 27 maio

Estudos apontam que a própolis, produzida pelas abelhas a partir do pólen das plantas, é um anti-inflamatório eficaz. Rica em bioflavonoides, tem ação antioxidante e bactericida. A fitoterapeuta sugere tomar 10 gotas de extrato de própolis diluído em um pouco de água nos meses mais frios para reforçar a imunidade.

Probióticos x imunidade

coluna angélica 27 maio

Pesquisas também confirmam a importância dos probióticos (bactérias do bem que habitam o nosso intestino) para a imunidade. Eles, os probióticos, ajudam a equilibrar a microbiota (antes chamada de flora intestinal), um universo de microorganismos que vivem em harmonia no sistema digestivo e que têm papel fundamental na absorção de nutrientes, na melhora do sistema imunológico e na boa digestão.

Os probióticos são encontrados em iogurtes, leites fermentados, queijos, na kombuchá e no kefir, as bebidas fermentadas saudáveis. A kombuchá é um fermentado à base de chá que lembra um refrigerante natural, com a diferença de trazer benefícios à saúde se consumida com regularidade.

O kefir são grãozinhos formados por uma colônia de bactérias do bem e leveduras, que se reproduzem e fermentam no leite ou na água com açúcar (mascavo ou demerara). Na hora de beber, separa-se o líquido fermentado dos grãos e estes servirão para a próxima produção. Estudo comprovam que o consumo regular de kefir:

  • Tem ação antimicrobiana e antifúngica,
  • Aumenta a imunidade,
  • Combate a inflamação,
  • Melhora a digestão e
  • Desintoxica o organismo.
coluna angélica 27 maio Kefir de água e kombuchá

Fique ligado!

Esses alimentos não substituem a vacina contra a gripe para os grupos recomendados pelo Ministério da Saúde: gestantes, mães com até 45 dias de pós-parto, pessoas com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com necessidades especiais ou doenças crônicas, professores, profissionais de saúde e das forças de segurança e salvamento. A Campanha de Vacinação Contra a Gripe vai até o dia 31 de maio. Mais informações, em saude.gov.br/vacinabrasil.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo