Noite dos museus

Por André Machado

O Metro Jornal registrou ontem a multidão que esteve nas ruas para acompanhar mais uma edição da Noite dos Museus. Porto Alegre não merecia um evento assim. Merecia vários. Um por estação, por exemplo. Vibrei com o público e com os shows no Planetário, na Praça da Alfândega e na Casa de Cultura. Com a Turucutá subindo a Rua da Praia. Sábado foi uma noite segura e de orgulho para o porto-alegrense. Com a população na rua, o espaço para o crime fica menor. É a ocupação do bem.

melhorias. Foi quase tudo ótimo, mas os restaurantes do Centro deixaram de ganhar dinheiro. Além da dificuldade de se encontrar uma mesa, não foram poucas as queixas sobre o atendimento. A Rua da Praia tem enorme potencial para assumir a boemia na parte histórica.

cidade baixa. Enquanto a capital fervia positivamente com o público da Noite dos Museus, o bairro boêmio cumpria sua rotina de confusões. Mais uma vez, vindas de um bar da Lima e Silva e que terminou em pancadaria na Luiz Afonso. O saldo foram vidros quebrados no prédio 203 da rua. A Associação dos Moradores Unidos ainda acredita num bairro que seja polo gastronômico, mas capaz de respeitar seus moradores. Por enquanto, é um sonho.

araújo 1. A garantia foi dada ao vivo na Band TV pelo secretário de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro. Em entrevista ao “RS Acontece”, ele garantiu que os shows programados para depois de 16 de junho serão realizados. A data é o prazo para o encerramento do atual contrato com a Opus.

araújo 2. A data de publicação do edital ainda não foi anunciada, mas Ribeiro promete que será “em breve”.

janela. Quem circula pela Câmara Municipal acompanha as negociações em torno do futuro dos vereadores para as eleições de 2020. Há uma busca entre as siglas de nomes para compor as nominatas para a Casa. A palavra de ordem é sobrevivência. Sem coligações proporcionais, a tendência é de agrupamento nos partidos mais fortes.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo