Aprenda a gerenciar seu estresse

Por Angélica Banhara
Crise econômica e política, desemprego, falta de perspectiva… A lista de justificativas para que os brasileiros estejam no topo da lista dos estressados é enorme. Se não é o seu caso, você provavelmente conhece alguém que está à beira de um ataque de nervos. Enquanto isso, diferentes áreas da ciência apontam para a conclusão de que o estresse está dentro da gente: não tem a ver com os fatos em si, mas com a maneira como reagimos aos fatos.
"O estresse é um desequilíbrio entre as demandas e os recursos. A questão não é tanto as situações que ocorrem, mas os recursos que temos para enfrentar essas situações”, afirma o médico Luiz Fernando Sella, especialista em Medicina do Estilo de Vida. 
E quais seriam esses recursos, essas ferramentas para lidar com o estresse? Resiliência é o termo que aparece no topo da lista. Significa a capacidade de se adaptar a mudanças, superar obstáculos e resistir à pressão de situações adversas, cada vez mais comuns.
"As teorias mais modernas sobre estresse falam da Terapia da Atenção e Interpretação. Podemos escolher onde concentramos a nossa atenção — nas coisas positivas ou negativas, por exemplo. E a interpretação, a forma como compreendemos determinada informação, também é uma escolha”, defende o médico.
É aí que entra o “mindset”, a maneira como configuramos a nossa mente. Esta é a chave apontada pela Medicina do Estilo de Vida, pela Psicologia Positiva e até pelo Ayurveda, a medicina milenar indiana,  para gerenciar o estresse: treinar a nossa mente para focar nas coisas positivas e reinterpretar os fatos.
 
Sella aponta outros pontos importantes: 
 
Reduzir as demandas.
  • Aprender a dizer não.
  • Colocar limites.
  • Priorizar a saúde e a vida pessoal.
Aumentar os recursos para lidar com as situações.
  • Praticar alguma atividade física.
  • Meditar.
  • Fazer exercícios respiratórios e de relaxamento. 
  • Aproveitar os finais de semana para ficar mais próximo da natureza.
  • Fazer uma massagem relaxante.
  • Tirar um dia de folga.
“A meditação, os exercícios respiratórios e de relaxamento ajudam a normalizar a pressão arterial e a desacelerar o fluxo de pensamentos. A atividade física e a proximidade da natureza estimulam a produção de serotonina, que aumenta o bem-estar. O silêncio, o ar puro, a luz do sol e até as cores do céu e das plantas nos acalmam e nos reequilibram”, completa Sella.

Problema global
 
COLUNA ANGELICA Reprodução
 
A lista dos países estressados é maior do que imaginamos. Nos Estados Unidos, 75% das consultas médicas estão relacionadas ao problema. O estresse é a causa da queixa ou está diretamente relacionado ao sintoma que gerou a consulta.
 
Confira os sinais de alerta de stress elevado
  • Picos de pressão
  • Tensão muscular
  • Insônia
  • Irritabilidade
  • Ansiedade
  • Imunidade baixa 
  • Compulsão alimentar
  • Aumento no consumo de bebida alcoólica
 
Faça o teste
ESCALA ESTRESSE Reprodução

 

 
Procure ajuda
Muitas vezes é difícil sair dessa situação sozinho. O médico tem papel importante no processo para monitorar os sintomas físicos, já que o estresse interfere na saúde. Também pode ser uma boa hora para começar uma terapia: o psicólogo é aquele especialista que vai ouvi-lo sem julgamentos e pode ajudá-lo a identificar as possíveis causas do problema e discutir maneiras de enfrentar essa fase. As pesquisas reconhecem a importância das conexões pessoais (ter amigos próximos) e espirituais (fé e oração, independentemente da religião) para uma vida mais equilibrada e feliz.
"Existem técnicas cientificamente comprovadas que podem diminuir as substâncias que desencadeiam o quadro de estresse e aumentar as substâncias do bem-estar”, reforça Sella. 
Crie o seu  Ritual de Relaxamento Diário
Você pode incluir na sua rotina um ritual de calma e relaxamento, para estimular os sentidos (tato, paladar, olfato, audição). Veja a nossa sugestão:
COLUNA ANGELICA 3 Reprodução

 

 
À noite, ao chegar em casa,
  • Deixe o local silencioso ou com uma música relaxante 
  • Coloque num difusor gotas de óleo essencial de lavanda, que tem efeito comprovadamente calmante
  • Tome um banho morno relaxante
  • Pingue algumas gotas do óleo essencial de lavanda num óleo de massagem (de semente de uva, amêndoas ou gérmen de trigo) e massageie seu corpo, principalmente a região do pescoço.
  • Faça uma refeição leve (uma sopa de legumes, por exemplo), em silêncio, sem ler ou olhar o celular.
  • Tome um chá de mulungu, valeriana ou melissa (eficazes no combate à ansiedade) antes de se deitar.
 
Experimente e conte para a gente!

Para mais informações sobre alimentação, saúde e bem-estar, me siga nas redes sociais:

https://www.instagram.com/angelicabanhara/

https://www.facebook.com/angelica.banhara

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo