Muito além dos carros

Diretor de comunicação da Uber Brasil, Fábio Sabba fala sobre as novidades da empresa, como a compra da startup de bikes Jump

Por Pro Coletivo

Empresa que se consolidou em várias cidades brasileiras com seu app de carros, a Uber quer ir muito além dos automóveis. Segundo o seu diretor, Fábio Sabba, o próximo passo é a chegada do serviço de compartilhamento de bikes e patinetes elétricas. A Uber adquiriu recentemente, nos Estados Unidos, a startup de bicicletas elétricas e scooters Jump. “Os dois meios de mobilidade fazem parte do plano da empresa de expandir seus serviços para ajudar as pessoas a se mover da forma mais acessível, confiável e conveniente. A previsão é que o serviço seja lançado no país ainda este ano”, diz Sabba.

O executivo também conta do projeto Elevate: “Firmamos parcerias com fabricantes de aeronaves experientes que estão desenvolvendo veículos de pouso e aterrissagem vertical elétricos (VTOLs), popularmente chamados de “carros voadores”, explica. Em 2017, eles anunciaram a intenção de lançar demonstrações de voo do Uber Air em Dallas e em Los Angeles em 2020 e viagens comerciais até 2023. Como se vê, a Uber quer voar alto e envolver diversos modais.

“Desvincular a mobilidade das pessoas da propriedade de um carro será crucial para oferecer uma alternativa ao quadro atual, em que a poluição é um problema grave. Acreditamos que o futuro da mobilidade urbana será compartilhado em vários modos – centrado no transporte público e complementado por bicicletas compartilhadas, serviços sob demanda como Uber e táxis, assim como outras soluções que ainda estão por surgir no ambiente de inovação digital”.

Realmente, hoje a variedade de opções ao toque de um botão no celular já representa uma alternativa atraente à predominância do carro particular. Não apenas os aplicativos de carros como também os de transporte coletivo (caso do Moovit, por exemplo) ganham cada vez mais usuários. Segundo Fábio Sabba, grande parte das viagens da Uber é feita como complemento ao transporte público. “Os dados e pesquisas vêm demonstrando que o serviço Uber Juntos complementa e incentiva o uso do transporte público, por facilitar o acesso das pessoas às linhas de ônibus ou de trens, seja para ir de casa à estação, seja para ir do último ponto até a porta de casa. O serviço foi criado para colocar mais pessoas em menos carros, contribuindo para reduzir os congestionamentos e oferecendo preços mais acessíveis”, explica Sabba. Hoje a Uber tem mais de 600 mil motoristas cadastrados e mais de 22 milhões de usuários em 100 cidades brasileiras.

*O Pro Coletivo ajuda as pessoas a aproveitar a vida se locomovendo de forma inteligente. www.procoletivo.com.br

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo