Problemas relacionados ao sono

Por Edimilson Migowski

De acordo com os últimos dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), 1/3 da população mundial tem problemas relacionados ao sono. Dormir, junto com comer e se manter ativo, faz parte das necessidades fisiológicas.

De acordo com a Fundação Americana do Sono, o adulto precisa dormir, em média, entre 7 e 8 horas ininterruptas para que sua saúde se mantenha equilibrada. O sono tem uma função primordial que é a de reparar nosso organismo. A primeira parte de uma noite de sono é totalmente dedicada à reparação física, e a segunda metade se destina à reparação mental e emocional.

PÍLULAS

Ciclos

Segundo a Dra. Silvia Lagrotta, médica certificada pela Academia Americana do Estilo de Vida, especialista em Geriatria e Medicina do exercício e do esporte, todos os animais têm um ciclo biológico, ciclo circadiano, que é ditado principalmente por dois hormônios, o cortisol e a melatonina. O cortisol funciona durante o dia e a melatonina durante a noite. O maior regulador do ciclo circadiano é a luz natural e entre as causas que mais atrapalham estão o estresse, a luz azul dos aparelhos eletrônicos e o sedentarismo.

O ciclo do sono possui quatro fases: três de sono leve e uma de sono profundo – REM (rapid eyes movement). A fase REM, apesar de ser a mais curta (20 minutos de duração), é o momento de reparação mais ativo do corpo.

Malefícios de noite mal dormida              

São efeitos do distúrbio do sono: deficiência do sistema imunológico, aumento direto da chance de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes mellitus tipo 2, doenças autoimunes, câncer e problemas psicológicos, como depressão, ansiedade, diminuição dos reflexos e da coordenação motora.

Além disso, quem dorme menos ou dorme mal tem mais dificuldade em perder peso e envelhecer mais rápido. Fique bem, cuide-se bem e siga o Instagram @edimilson.migowski

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo