Consumo excessivo de chocolate

Por Edimilson Migowski

A Páscoa é uma das datas mais comemoradas em todo o mundo. Além das questões religiosas, o chocolate é o grande protagonista. Com tantas opções disponíveis ao nosso alcance no comércio, fica difícil resistir a tantas delícias em prol da dieta. Todavia, o consumo exagerado pode provocar excesso de peso, além de outros distúrbios, como elevação da taxa de açúcar no sangue, enxaqueca em decorrência da ação de substâncias vasodilatadoras e até risco de irritações na pele, estômago e mucosa intestinal.

PÍLULAS

Dicas

Segundo a nutricionista Haline Dalsgaard, do saudenoprato.com, moderação é a palavra chave! Uma porção de chocolate equivale a 25 g ou 30 g, que corresponde a 1 barrinha pequena ou ¼ de um ovo de Páscoa no 15. Esse é o ideal de consumo diário. É claro que, no final de semana da Páscoa, essa quantidade geralmente é extrapolada. Mas aí vai uma dica: ao invés de comer uma grande quantidade de uma só vez, divida em pedaços e consuma como componente de uma refeição.

Caso você não seja diabético, mas precisa controlar o peso, cuidado com os chocolates dietéticos! A retirada do açúcar faz com que seja adicionado amido, que é outro tipo de açúcar, e mais gordura para “disfarçar” o sabor.  Portanto, nem sempre traduz menos ingestão calórica.

Benefícios              

Desde que consumido com moderação, o chocolate
pode ser um aliado da saúde, pois é um alimento rico em flavonoide, antioxidante que ajuda a proteger o coração, reduzindo o risco de doenças cardíacas. Além disso, podem contribuir para a síntese de serotonina, um neurotransmissor responsável pelo bem-estar e sensação de prazer. Feliz Páscoa!

Fique Bem. Cuide-se Bem. E siga o Instagram @edimilson.migowski

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo