Um teatro pelo Araújo

Por andremachado

Está batido o martelo. O edital para escolher o novo parceiro da gestão do auditório Araújo Vianna vai sair. A previsão é que esteja na rua até abril. Ao contrário da licitação anterior, não é o espaço na Redenção que será reformado. O vencedor terá que reformar o Teatro de Câmara Tulio Piva, fechado desde 2014.

contra o tempo. A Prefeitura de Porto Alegre corre para que o Araújo Vianna não fique muito tempo fechado. O contrato com a Opus termina no mês de julho e dificilmente o novo administrador do espaço (se a produtora não vencer novamente) estará habilitado em tempo. Curiosamente, tem show do Roupa Nova marcado para outubro.

gente da noite. O Tulio Piva é um dos marcos do bairro Cidade Baixa, mas sofre com problemas estruturais. Um laudo apontou que pilares que sustentam o prédio estavam afundando. O Teatro de Câmara faz falta.

mais um. Semana passada, meu colega jornalista José Luiz Prévidi lembrou de mais um teatro que faz falta: o do IPE. O local recebeu a estreia da primeira temporada de um clássico gaúcho, “Bailei na Curva”. Eu estava lá, em 1º de outubro de 1983, prestigiando meu amigo Flávio Bicca Rocha e seus colegas comandados pelo diretor Julio Conte.

parklets. Sou fã dos parklets, aqueles espaços que trocam carros por pessoas em frente a estabelecimentos de Porto Alegre. Só que tem ao menos dois com problemas. O relações-públicas Leonel Saraiva alerta que a rampa de acesso de um localizado na rua Joaquim Nabuco é inadequada. Outro, na República, virou uma extensão das mesas na calçada de um boteco. Parklets são áreas públicas e não podem ser privatizadas por quem as instala.

currículos. O prefeito Nelson Marchezan Júnior procura um novo diretor-presidente para a EPTC. Marcelo Soletti aguarda há mais de um ano que seu pedido de afastamento do cargo seja atendido. Bem avaliado pela gestão, ele teve saída solicitada por influência da família.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo