Nova cobertura no tanque do Tamar

Por Ana Luiza Freitas

O tanque onde vivem as tartarugas marinhas do Projeto Tamar na Ilha do Papagaio, anexa à Praça do Papa, em Vitória, ganha hoje uma nova cobertura. Idealizado pelo arquiteto Daniel Zanine, o revestimento tem cerca de 80 m² e utiliza eucalipto tratado e tela sombreadora (sol pack). De acordo com Denise Rieth, bióloga gestora do Museu do Tamar Vitória, a instalação visa possibilitar a redução da temperatura, proporcionando menor proliferação de algas e, consequentemente, melhora na qualidade da água. “Outro aspecto importante é proporcionar um maior conforto aos visitantes. Com sombra, eles podem permanecer mais tempo observando e acompanhando a alimentação das tartarugas marinhas, e recebendo informações sobre a biologia e o comportamento desses animais”, explicou.

Biblioteca do Iema reaberta

O Iema (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo) reabriu no início de janeiro o Cidoc (Centro de Documentação e Informação), localizado no térreo do prédio 2 do instituto. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h às 17h, disponibilizando atendimento ao público interno e externo. Trata-se de uma biblioteca que conta com acervo especializado na área ambiental, composto por livros, folhetos, teses, revistas, Rimas (Relatórios de Impactos Ambientais), cartilhas e materiais multimídia. O acesso ao acervo é permitido de forma livre, porém o público externo não pode realizar empréstimos, sendo possível somente consultar os materiais físicos na dependência da biblioteca e acessar livremente os materiais digitais. Para controle e estatística, é necessário o registro de presença no balcão de entrada sempre que visitar o espaço. O local oferece um terminal web, que pode ser acessado pelo site http://servicos/biblioteca/, onde é possível verificar as obras que compõe o acervo físico e digital.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo