Dicas para curtir as férias sem engordar

Por Angélica Banhara

Sempre me perguntam como faço para não engordar nas férias. Adoro saborear o que é típico de cada lugar — o que não significa enfiar o pé na jaca. Mas a equação é simples: se quero comer, tenho que queimar, senão a conta não fecha.

Sou naturalmente ativa, detesto ficar parada. Então, meu grande aliado é o tênis e minha atividade física é caminhar, onde quer que esteja. Nas cidades, não costumo usar taxi e só pego metrô ou ônibus quando vou a algum lugar realmente distante. Com amigos ou com a família, a ideia é sempre explorar os lugares a pé.

Andando conseguimos perceber coisas difíceis de ver da janela do carro, descobrimos cantos e becos que não estavam nos planos. Sem falar que caminhar estimula a conexão entre as pessoas, é um convite à conversa. E serve de antídoto para aquela situação que quem tem filhos conhece: eles entram no carro, colocam o fone ou começam a jogar no celular. Durante as andanças, eles contam coisas, expõem ideias. Queimar calorias não é o objetivo, é o bônus.

Comer é parte importante de qualquer viagem, mas tenho algumas estratégias para não exagerar. Vamos a elas!

  • Na praia
    Quer melhor lugar para caminhar? Não precisa correr: manter um ritmo forte, alternando momentos na areia fofa e com a água cobrindo os tornozelos é um exercício e tanto. E não perca a oportunidade de entrar na água: as ondas e o movimento da maré fazem um tipo de drenagem natural. Bom para o corpo e para a alma. E molhe o cabelo, please: um descarrego no mar vale muito mais do que uma escova.
  • Os petiscos
    Milho cozido (sem manteiga, ok?), castanha do pará e queijo de coalho são melhores opções que o espetinho de camarão frito e a empada. Água de coco e picolé de frutas também combinam com praia. E costumo levar um mix de castanhas e frutas secas.
  • No bufê de café da manhã
    Antes de colocar tudo o que tem cara de gostoso no prato, dê uma olhada geral e faça escolhas. Se vai ficar alguns dias, não precisa pegar o bolo, a torta e o croissant de uma vez, não é?
  • Ama tapioca?
    Recheie com proteína (ovos mexidos ou queijo, por exemplo). Se não resiste à versão doce, tente banana com canela em vez de leite condensado com coco, por exemplo. E peça para não colocar manteiga no ovo mexido.
  • No resort, no cruzeiro e no hotel-fazenda
    Para equilibrar a comida farta, só dobrando a andança. Capricho na salada antes dos pratos quentes, assim, garanto as fibras e aproveito para forrar o estômago. Brincar com os filhos na piscina e jogar bola com eles são ótimas opções de lazer com movimento.

Alguns hábitos alimentares que já estão incorporados na minha rotina permanecem nas férias.

  • 1. Evito fritura.
    Trocar o frito pelo grelhado ou assado economiza pelo menos 50% das calorias. Uma porção de lulas empanadas, por exemplo, tem três vezes mais calorias do que a grelhada.
  • 2. Incluo fibras e proteína nas refeições.
    Ambas aumentam a saciedade. Assim, a digestão acontece mais devagar e fica mais fácil controlar o apetite e a glicemia. Ainda mais no verão, vale muito a pena caprichar nas frutas, verduras e legumes. Não estou falando para pular o bolo de cenoura, mas não deixar o papaia de lado. Sobre as fontes de proteína: no café da manhã, costumo incluir ovo mexido, iogurte natural ou duas fatias de queijo branco. No almoço e no jantar, opto por uma porção de peixe ou frango.
  • 3. Evito misturar carboidratos.
    Ou pão, ou arroz, ou massa ou batata. Tudo junto é desnecessário. O problema não é a mistura, mas a soma das quantidades. A ideia é não exagerar.
  • 4. Divido a sobremesa.
    É um jeito de não passar vontade e não extrapolar.
  • 5. Não pulo refeições.
    Se sei que vou jantar, não preciso me acabar de comer no almoço… E não ficar muito tempo em jejum mantém o metabolismo ativo o tempo todo.

E você? Qual a sua dica para aproveitar as férias e não engordar?

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo