Projeto impede pena de prisão para corruptos

Por Cláudio Humberto

Parlamentares que malandramente tentam votar ainda este ano a reforma da Lei de Execução Penal tentam aprovar a regra que impede a condenação à prisão de acusados dos crimes considerados de “menor potencial ofensivo”. Seriam enquadrados na nova regra os crimes que preveem pena de até três anos. O que eles não contam é que corrupção está entre os crimes em que a prisão seria dificultada.

Suspensão de pena

Entre os truques da reforma da Lei de Execução Penal está a previsão de suspender eventuais sentenças contra corruptos ou sua comutação.

Meu pirão primeiro

Mais de 50 deputados federais são investigados e mais de cem citados na Lava Jato, todos sujeitos a julgamento e condenação por corrupção.

Impunidade resiste

Juiz experiente, o deputado federal eleito Luiz Flávio Gomes (PSB-SP) adverte que a aprovação desse projeto será o triunfo da impunidade.

Falta legitimidade

Para Luiz Flávio Gomes, o projeto não deveria ser votado pelos atuais deputados federais, até porque 52% foram derrotados nas urnas.

João Henrique pode
assumir o Sebrae Nacional

O conselho deliberativo do Sebrae Nacional definirá nesta quinta (29) a sucessão de Guilherme Afif Domingos como diretor diretor-presidente, além de outros dois diretores. Amigo pessoal do presidente Michel Temer e atualmente no Sesi, o ex-deputado João Henrique Souza disputa a sucessão de Afif contra José Paulo Cairoli, ex-vice governador do Rio Grande do Sul. A disputa está pegando fogo.

Tadros favorito

Também será eleito o novo presidente do conselho deliberativo, órgão máximo do Sebrae. José Roberto Tadros (CNC) é o favorito na disputa.

CNC x CACB

Tadros, que é da Confederação Nacional do Comércio (CNC), disputa contra George Pinheiro, da Confederação das associações comerciais.

Duas diretorias

Os ex-ministros Carlos Melles e Vinícius Lages disputam as duas diretorias contra Merivaldo de Melo e Antonio Alvarenga Neto.

Mentirosos militantes

O tempo passa, o tempo voa, a reforma trabalhista já completou um ano em vigor e até agora nenhum político ou sindicalista ligado ao PT conseguiu apontar um só direito que tenha sido “suprimido”.

Assim é fácil

Segundo o Contas Abertas, a empreiteira ARG, acusada pelo MPF de pagar R$ 1 milhão de propina a Lula por tráfico internacional de influência, recebeu R$ 246 milhões do governo petista de 2002 a 2005.

Moro mandou bem

Políticos ligados ao presidiário Lula abrem as baterias contra o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro. Mas cada ataque de gente dessa laia apenas engrandece a biografia de quem os fez perder noites de sono.

A tietagem promete

O deputado estadual mais votado da história do Mato Grosso do Sul chega a Brasília nesta quarta para encontrar o ídolo. O Capitão Contar (PSL) percorreu o Estado de moto pedindo votos para Jair Bolsonaro.

Ignorância

Sindicalistas foram à Câmara reclamar dos planos de privatização do governo Bolsonaro. E ainda contaram a lorota de que a Lei das Estatais “enfraqueceu” as estatais. Sem sequer ler a lei. Não estudar dá nisso.

Propaganda enganosa

O Brasil tem mais de meio milhão de médicos, dos quais 250 mil atuam no setor público. Mas, por ignorância ou má fé, vários veículos ainda insinuam que sem os 8 mil meio-médicos cubanos será o caos.

Eleitos fiscalizados

O prazo para a Justiça Eleitoral julgar a prestação de contas de candidatos eleitos acaba no próximo dia 15 de dezembro, observado o prazo de três dias antes da data-limite para diplomação dos eleitos.

Enrolar é a ordem

Sem quórum suficiente, às 14h, horário do início da sessão na Câmara, havia apenas sete deputados no plenário, a Ordem do Dia começou às 18h e suspensa 15 minutos depois porque não havia acordo para votar.

Pergunta no aeroporto

Afinal, os médicos não pediram asilo porque estavam policiados ou porque gostam de ser explorados
pela ditadura cubana?

poder sem pudor Arte / Metro Jornal
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo