10 dicas simples do Ayurveda para prevenir doenças

Por Angélica Banhara

Você já ouviu falar de Ayurveda? O termo em sânscrito significa “conhecimento da vida” e  define o sistema de cura mais antigo do mundo, surgido na Índia há mais de 6 mil anos. O Ayurveda propõe o equilíbrio do indivíduo consigo mesmo, com a natureza e com os outros como caminho para ser saudável e feliz. E foca na prevenção de doenças. “Segundo o Ayurveda, não é preciso estar doente para se curar. Podemos nos curar antes de ficar doentes, mantendo um estilo de vida saudável e o equilíbrio entre corpo, mente e espírito”, diz Marcia de Luca, especialista no tema. Nesse sistema, a alimentação é uma ferramenta-chave para para a saúde plena. E não é só o que comemos e bebemos que tem esse poder, mas também a forma como nos alimentamos.

A seguir, Márcia dá 10 dicas simples que vão fazer toda a diferença para uma vida mais saudável.

  • Pela manhã, em jejum, tome um copo de agua morna com gotas de limão e cúrcuma em pó para limpar o organismo.
  • Coma apenas quando tiver fome.
  • Imagine que seu estômago é como um tanque de gasolina: comece a comer quando o marcador estiver no 2 (antes de esvaziar) e pare quando chegar no  7 (antes de encher completamente).
  • Ouça os sinais de conforto e desconforto do seu corpo. Os alimentos não têm o mesmo efeito para todo mundo: diante de sinais como azia, má digestão, refluxo, enxaqueca, aftas e outras indisposições, procure se lembrar do que comeu nas últimas refeições.
  • Dê um intervalo de doze horas entre o jantar e o café da manhã: oito horas para a digestão e quatro para a desintoxicação do organismo. Faça a principal refeição do dia entre meio-dia e 14 horas. Procure jantar cedo e coma coisas leves: sopa, por exemplo, variando os legumes.
  • Mastigue bem. Só devemos engolir os alimentos em estado pastoso.
  • Coma devagar para ter uma boa digestão e não exagerar na quantidade.
  • Coma sentado, com calma, e evite discussões e polêmicas nas refeições.
  • Durante o dia, tome vários goles de chá de gengibre. Facilita a digestão e estimula o metabolismo.
  • Medite. Todos os dias.

Meditação para iniciantes, por Márcia de Luca

A ideia é aquietar a mente para, dessa maneira, diminuir o fluxo dos pensamentos.

O primeiro passo é buscar a abstração dos sentidos, voltar a atenção para dentro de você.

  • Escolha um lugar tranquilo e silencioso da casa.
  • Sente-se numa posição confortável: pode ser de pernas cruzadas.
  • Feche os olhos.
  • Observe a sua respiração e concentre-se nela: sinta o ar entrar e sair pelas narinas.
  • Procure fazer a respiração completa, como se estivesse enchendo uma garrafa ao inspirar (comece com o abdômen dilatando, até encher o peito de ar) e esvaziando-a ao soltar o ar, lentamente.
  • Para evitar o fluxo de pensamentos externos, você pode escolher um mantra ou uma frase positiva (“eu sou luz”, por exemplo) e repeti-la pausadamente.
  • Se os pensamentos vierem, deixe que passem. Volte a sua atenção para a respiração ou o mantra.
  • Comece com 3 a 5 minutos e vá aumentando o tempo aos poucos, à medida em que se sentir confortável.

O importante é praticar todos os dias, de preferência no mesmo local e hora (no início do dia ou no final da tarde), com o estômago vazio.
Mantras (vibrações sonoras), frases positivas, músicas suaves ou condução por voz são maneiras de condicionar a mente a se focar no momento presente e ajudam a transformar a meditação em um hábito espontâneo.

“Focar em uma coisa específica – a respiração durante a meditação ou a sequência de posturas da aula de yoga, por exemplo – faz o fluxo de pensamentos diminuir. Isso é Mindfulness, a meditação da atenção plena. Sua prática constante deixa a nossa mente alerta no seu potencial maior”, diz Marcia de Luca.

Experimente e conte para a gente! Boa semana.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo