Pesquisas já dão 48 milhões de votos a Bolsonaro

Por Cláudio Humberto

Transformando em votos os 32% de intenções de voto nas pesquisas Datafolha e Ibope, Jair Bolsonaro (PSL) somariam agora 48 milhões de votos, a 2 pontos dos 34% necessários para sonhar com vitória em 1º turno. Para isso, seriam necessários 32% de abstenção somada a votos brancos e nulos. Dos 147 milhões de eleitores 34% significariam mais de 50 milhões de votos, e abstenção de 32% a mais de 47 milhões. O registro Datafolha é BR-03147/18; do Ibope, BR-08245/18.

A maior abstenção

Na eleição presidencial de 2014, a taxa de abstenção (brancos, nulos e faltas) foi de 29,2%. O recorde de abstenção foi de 38%, em 1998.

Num extremo

Se a maior taxa de abstenção de repetir este ano (38%), um resultado de apenas 31% dos votos totais pode eleger um candidato no 1º turno.

A menor abstenção

A eleição de 1989 testemunhou a menor taxa de abstenção (brancos, nulos e faltas) da História do Brasil: 18,36% não tiveram candidato.

Noutro extremo

Este ano 18,36% representam 27 milhões de votos. Para vencer no 1º turno neste cenário, seriam necessários 40,9% do total de votos.

Maia prevê que só 8 partidos vão sobrar no Brasil

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, acha que a proibição de coligações para eleição proporcional (vereadores e deputados), a partir das eleições municipais de 2020, reduzirá “para 6 ou 8” o número de partidos com atuação plena nos parlamentos, em razão da chamada “cláusula de desempenho”. O ministro Gilberto Kassab (Comunicações) estima redução de 35 para 18 partidos já a partir da eleição deste ano.

Para Kassab, serão dez

Presidente o PSD e especialista nesses cálculos, Kassab é mais otimista: acha vão sobrar apenas “uns dez” partidos, após 2022.

Podem sobreviver

Pelas pesquisas, PP, PT, PSDB, PSD, PR, MDB, DEM, PRB, PDT e PSB serão os dez mais votados na disputa por vagas na Câmara.

Podem ser extintos

Lutarão para sobreviver à “cláusula de desempenho”, pela ordem: PSL, PTB, Solidariedade, Pros, Pode, PCdoB, Psol, PPS, PV, Rede e Novo.

DEM e Bolsonaro

Rodrigo Maia admitiu ao programa “Bastidores do Poder”, da rádio Bandeirantes, o apoio do DEM a Jair Bolsonaro no segundo turno, se houver. Mas por enquanto seu candidato é Geraldo Alckmin (PSDB).

Perfil do candidato

O presidente da Câmara conhece bem o conterrâneo Jair Bolsonaro, e o definiu como alguém com ótimo relacionamento com os colegas, na Câmara, “tranquilo, brincalhão e dedicado à defesa das suas ideias”.

Parada definida

Levantamento Paraná Pesquisas revelou empate de Dória (PSDB, 26%) e Skaf (MDB, 23%), evidenciando 2º turno. Márcio França (PSB, 14,4%), estacionado, tenta virada improvável. (TSE BR-04011/2018).

Reta final

A pesquisa tem Suplicy (PT) líder da disputa pelo Senado com 25,4%. A outra vaga fica entre Mara Gabrilli (PSDB-18,5%), Major Olimpio (PSL-17,7%), Maurren Maggi (PSB-13%) e Covas Neto (Pode-12,1%).

Delcídio avança

Depois de sair da liderança do governo Dilma para a prisão, Delcídio do Amaral cresce nas pesquisas e já empata com o terceiro colocado, na disputa por duas vagas para o Senado, pelo Mato Grosso do Sul.

Provas sem contestação

O presidiário de folga José Dirceu percorre o País reproduzindo a mentira de que Lula “foi condenado sem provas”. O presidente do STJ, ministro João Otavio de Noronha, já lembrou na rádio Bandeirantes que nenhum dos mais de cem recursos de Lula contesta as provas do caso.

Jovens adultos

Entre jovens de 25 a 34 anos em São Paulo, Jair Bolsonaro tem 40,3% das intenções de votos, segundo o Paraná Pesquisas. O petista Fernando Haddad teria só 11,9% dos votos nessa faixa etária.

Recordar é viver

Gira nas redes sociais a composição do governo do atual presidiário Lula: Palocci (Fazenda), também em cana, Ciro Gomes (Integração), Fernando Haddad (Educação) e Marina Silva (Meio Ambiente).

Pensando bem…

…a milionária defesa do ativista Adélio ainda não contou quanto custou o laudo particular que tenta emplacar o bandido como maluco.

poder sem pudor Arte / Metro Jornal
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo