Teatro de 'puxadinhos' do PT custa R$ 52 milhões

Por Cláudio Humberto

O dinheiro fácil do fundão eleitoral bancou o “teatrinho” do PCdoB e do Psol, nesta quarta (1º), em convenções só para fingir que seus candidatos a presidente são para valer. Mas não são. Linhas auxiliares, ou “puxadinhos” do PT, os candidatos apenas vão “esquentar lugar” até que os petistas definam quem eles vão apoiar. Enquanto isso, ambos os partidos terão R$ 52 milhões do fundo eleitoral para torrar.

DINHEIRO NÃO É PROBLEMA
Os candidatos do PCdoB e Psol já receberam R$ 2,4 milhões do Fundo Partidário e têm o Fundo Eleitoral. Tudo pago pelo contribuinte otário.

VERBA DE PUBLICIDADE
PCdoB e Psol apoiarão o PT para o Planalto, com ou sem Lula. Ambos são candidatos a lanterninhas, com dinheiro público bancando.

ASSALTO OFICIALIZADO
O Fundo Partidário distribuirá mais de R$ 780 milhões públicos para os partidos. E o Fundo Eleitoral vai sacar R$ 1,72 bilhão do nosso bolso.

CANDIDATOS PRA VALER
A esta altura da disputa, apenas cinco candidaturas presidenciais são para valer: PDT, PSL, PSDB, Rede e PT.

FIGURINHA FÁCIL
O pré-candidato tucano Geraldo Alckmin virou figurinha fácil em Brasília, onde esteve nesta quarta (1º) para receber apoio do PRB e fazer política, inclusive definindo alianças estaduais.

MELHOR NÃO TER, MAS SEM VICE NÃO HÁ CANDIDATURA
Melhor não ter vice. É uma bobagem em desuso na maioria dos países democráticos. Não garante votos, mas pode afugentar eleitores. Não define o vencedor de eleição, mas pode virar um grande problema para o governante que eventualmente não dê “reconhecimento”, eufemismo cujo significado é: lote de nomeações em órgãos que “furem poços”. Mas cargos majoritários exigem vices para o registro de candidato.

INUTILIDADE
Os candidatos a presidente ainda não definiram os companheiros de chapa por uma simples razão: eles não têm a menor importância.

ENCOSTO
Apesar de dispensáveis, só com vices pode ser feito o registro de candidaturas a presidente e a governador na Justiça Eleitoral.

CHEQUE EM BRANCO
O especialista Alexandre Rollo diz que a convenção pode dar poderes à direção partidária para escolher o vice. O prazo final é o dia 15.

DISTRIBUIÇÃO CRIMINOSA
Cerca de 24 horas após a Operação Margem Controlada, no Paraná, a Justiça de Brasília multou em R$ 263 milhões a estatal BR Distribuidora, atravessadora da Petrobras, por seu envolvimento em um dos muitos escândalos envolvendo o setor, revelado na Operação Dubai, no DF.

TOME TENTO, MANÉ
Eduardo Paes (DEM) no Rio, Ciro Gomes no PDT, Manuela no PCdoB, Marina na Rede, Boulos e outros velhos políticos têm algo em comum: agem como se nada tivesse ocorrido no Brasil, nos últimos 4 anos.

TERCEIRA IDADE É NA TV
Os eleitores com mais de 60 anos pretendem se informar sobre as eleições mais pela TV do que pela internet, segundo o instituto Paraná Pesquisa. Nesse grupo, 32,4% preferem a internet e 44,1% a TV.

FRAGA PODE DANÇAR
Após tentar outras opções, José Roberto Arruda articulou a candidatura de Alberto Fraga ao governo do DF, sob seu controle, mas foi ontem ao STJ pedir a suspensão da ação que o tornou inelegível, enquanto os vídeos do seu caso sejam periciados. Se conseguir, bye, bye, Fraga.

DEBATE DE PRESIDENCIÁVEIS
Como é tradição, a Band realizará o primeiro debate entre candidatos a presidente. Será na próxima quinta (9). Até o fim do primeiro turno da eleição devem ser realizados oito debates. No segundo turno, seis.

OTIMISMO MINEIRO
Candidato a vice de Antonio Anastasia (PSDB) em Minas, o deputado Marcos Montes (PSD) está otimista com Geraldo Alckmin. Acha que o momento necessita de um presidente que devolva serenidade ao país. QUE COISA FEIA Ivan Valente (Psol) atacou Helio Bicudo, que já não pode se defender. Que coisa feia. Até porque é o deputado quem defende “gente da pior espécie”, bem ao contrário do valente jurista falecido nesta terça (31).

PENSANDO BEM…
…bom negócio mesmo é ser “dono” de partido político: receberão uma montanha de dinheiro para gastar à vontade, na campanha.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo