Já ouviu falar em letramento computacional?

Por Ivana Moreira
ivana

Se você tem filhos pequenos e anda preocupado em garantir a melhor educação para eles, é bom procurar saber o que é letramento computacional. Os especialistas garantem: essa habilidade fará a maior diferença na vida das crianças de hoje. Não basta que elas sejam “nativas digitais” e saibam utilizar de forma intuitiva as interfaces tecnológicas – os aplicativos, os games, as redes sociais. Ter letramento computacional é ser capaz de usar os códigos computacionais e relaciona-los aos conteúdos curriculares. Ou seja: é usar a ciência da computação para desenvolver o raciocínio linguístico e matemático.

“O computador não é uma caixa mágica”, diz Luciana Louro, pesquisadora da PUC São Paulo. “A criança precisa saber o que cada ‘like’ está gerando de informações para o mundo digital.” Assunto complexo demais para os pequenos? Luciana, que também é diretora pedagógica do instituto Imatech, garante que não. Luciana, por exemplo, dá aulas para crianças a partir dos 5 anos, assim que elas começam a reconhecer as letras.

Diante das profundas transformações que a inteligência artificial vem provocando no comportamento da sociedade, é fundamental envolver educadores e pais nessa discussão. De acordo com a pesquisadora, as escolas são receptivas à ideia, mas ainda estão perdidas sobre como implementar o letramento computacional em suas rotinas.

Não é só para meninos
Preparar professores da educação infantil para lidar com os códigos computacionais tornou-se uma das principais missões do Imatech (imatech.net.br). A outra é despertar o interesse das meninas para as aulas de programação. Hoje, elas são minoria absoluta nos cursos. “Não é natural que os meninos se interessem mais por códigos de computação do que as meninas”, diz Luciana. “Isso é apenas cultural e reforçado pelos pais.” Segundo ela, o que o letramento computacional faz é dar poder às crianças ensinando-as a usar as ferramentas da matemática. O que, claro, é útil tanto para meninos quanto para meninas.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo