Câmara paga até pão de queijo para deputado

Por Cláudio Humberto

Com salários de R$ 33.723 e mais R$ 106.866 para contratar aspones, cada deputado federal ainda pode solicitar reembolso de despesas de R$ 45 mil mensais, em média, para promoção pessoal e para pagar até pão de queijo. E não é força de expressão: Afonso Motta (PDT-RS) apresentou nota fiscal de R$ 1 na compra de um pão de queijo, despesa certamente relevante no exercício da atividade parlamentar.

Campeão do cotão
O campeão de gastos neste momento, no ano, é o deputado Hélio Leite (DEM-PA): pediu ressarcimentos que totalizam R$ 287 mil.

Café e sanduíche
Jarbas Vasconcelos (MDB-PE) comeu no restaurante do Senac e pediu ressarcimento de R$ 3,27, equivalentes a 0,009% do seu salário.

Propaganda pessoal pega
Jhonatan de Jesus (PRB-RR) foi o que mais gastou este ano com promoção pessoal ou “divulgação da atividade”: R$ 192 mil.

De pão em pão
Afonso Motta, que não deixa passar nem pão de queijo, foi ressarcido em R$ 1,6 milhão desde a posse, além de R$ 1,55 milhão em salários.

Crise na eleição do DF envolve até o ‘Diabo Verde’
Líder nas pesquisas para governador em Brasília, Jofran Frejat desistiu da candidatura, mas ontem admitiu recuar “desde que o Diabo Verde não interfira”. É como ele se refere ao ex-governador Arruda, que tentou escolher seu vice e até assumiu compromissos em seu nome. “Não vou vender a alma ao diabo, nem admitir partilha de cargos”, insistiu Frejat, que prometeu dar resposta definitiva nesta quinta (19).

Dinheiro do fundão
Frejat soube que, sem ele saber, Arruda obteve do PR, seu partido, R$ 5 milhões para a campanha da mulher Flávia a deputada.

Escondidinho
Frejat ficou revoltado porque as tratativas entre PR e Arruda foram à sua revelia, enquanto sua própria campanha está na maior pindaíba.

Rejeição ainda alta
A crise entre adversários favorece a reeleição do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), mas sua rejeição continua muito elevada.

Fofoca ingênua
Até o general Augusto Heleno acreditou na fofoca ingênua de que seria vice de Bolsonaro. Vice serve para agregar relutantes, e os militares já apoiam o candidato. Bolsonaro procura uma mulher para vice. Ana Amélia (PP-RS), a favorita, declinou: ela quer se reeleger senadora.

Ditador condecorado
Projeto do deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) cassa a Ordem do Cruzeiro do Sul concedida pelo então presidente Lula ao ditador sírio Bashar Al-Assad, em 2010. É a mais alta honraria brasileira.

Golpe de misericórdia
Geraldo Alckmin (PSDB) precisa desesperadamente de apoio, mas aparecer na foto com o PTB de Roberto Jefferson e Cristiane Brasil, para ele, é um pouco demais. E continua definhando.

Falta de aliados
A executiva do PDT se reúne nesta sexta (20) para homologar a candidatura de Ciro Gomes à presidência. Como a convenção do PSL de Jair Bolsonaro no domingo, não se fala em vice.

Ninguém esquece
Rogério Rosso (PSD) se assanha para disputar o governo do DF. A memória do eleitor é curta, mas nem tanto. Em mandato tampão de 9 meses, fez um dos piores governos da História: deixou Brasília coberta de lixo e mato de 2 metros de altura ao sucessor Agnelo Queiroz (PT).

Explicado
Desfeito o mistério sobre o papel do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, na comitiva do presidente Temer em Cabo Verde, na 12ª Cúpula de Países de Língua Portuguesa (CPLP): nenhum.

Metade inadimplente
Dos 63,6 milhões de consumidores inadimplentes no Brasil atualmente, 8% vive no Centro-Oeste. Isso representa 4,92 milhões de pessoas, ou seja, 41,91% da população adulta da região, segundo a CDL-DF.

É dada a largada
Segundo o calendário eleitoral, esta sexta-feira (20) marcará o início das convenções partidárias para partidos definirem seus candidatos. A maioria dos partidos, no entanto, marcou convenção para agosto.

Pensando bem…
…nada como uma prisão para fazer deputado querer trabalhar no recesso.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo