Sarampo: uma doença grave que emerge outra vez

Por Edimilson Migowski

O vírus do sarampo é transmitido através de contato com secreções da vias respiratórias. Acessos de tosse, espirros e gotículas de saliva, de pessoas infectadas, podem disseminar o vírus, que entra pelas vias respiratórias, iniciando sua replicação. O período em que uma pessoa pode transmitir sarampo se inicia com as manifestações clínicas, durando cerca de 4 dias. É uma doença potencialmente grave que ainda mata cerca de 1 milhão de pessoas por ano no mundo.

PÍLULAS

Tratamento                   

O tratamento é feito com vitamina A e uso de antitérmicos (para aliviar a febre) e analgésicos (em caso de dor). Além disso, é recomendado repouso, ingestão de alimentos leves e de muito líquido, e limpeza dos olhos (com água morna ou soro fisiológico). Em alguns casos, pode ser necessário antibiótico para tratar infecções bacterianas (como otite, laringite e pneumonia).

Medidas preventivas            

A forma mais eficiente de se prevenir contra o sarampo é a vacinação. Uma pessoa que recebeu duas doses da vacina, com intervalo mínimo de um mês entre elas, após um ano de idade, é considerado protegido. A vacinação é contra-indicada para grávidas, mulheres com pretensão de engravidar num período de até 30 dias após a vacinação e imunodeficientes. Pessoas que fizeram transfusão de sangue devem aguardar 3 meses para se vacinar, e indivíduos acometidos de febre alta devem aguardar melhora.

Muitas pessoas sugerem que um banho de chá de sabugo ajuda no tratamento do sarampo. Isso é mito ou verdade? Para descobrir, não perca o programa Fique bem, no próximo sábado, às 11h30, na TV Band. Siga o instagram @fiquebemoficial. Fique bem, cuide-se bem!

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo