Ex-guerrilheira teve caso com torturador, diz livro

Por Cláudio Humberto

Ex-guerrilheira do Araguaia no início dos anos 1970, Crimeia Almeida, codinome “Alice”, manteve longa relação amorosa com Joaquim Artur Lopes de Souza, o “Ivan”, militar que a interrogara. A revelação é do livro “Borboletas e lobisomens”, do jornalista e historiador Hugo Studart (ed. Francisco Alves), a ser lançado nesta terça (17) em Brasília. O livro sugere que os registros dessa relação foram destruídos por “Ivan”. A coluna não conseguiu fazer contato com a ativista Crimeia Almeida.

Contatos frequentes

Coube a “Ivan” devolver Crimeia à casa dos pais, em BH, em 1972. Ele ficou na cidade uma semana e a visitaria várias vezes, segundo o livro.

Indenização de perseguida

Das mulheres presas no Araguaia, só Crimeia alegou ter sido torturada, apesar de grávida, ao reivindicar indenização da Comissão de Anistia.

Enxoval dos militares

No Hospital das Forças Armadas, onde deu à luz, Crimeia foi assistida por Léa, mulher do general Antônio Bandeira. Ganhou até enxoval.

‘Missão de reconhecimento’

O livro diz que em 1973 Crimeia levou “Ivan” ao local no Araguaia onde depois foram executados 4 guerrilheiros, inclusive o pai do seu filho.

Para 39,2%, Roriz foi o melhor governador do DF

Joaquim Roriz governou o DF quatro vezes, seu mandato mais recente acabou em 2006 e 12 anos depois é considerado o melhor governador de sempre para 39,2% dos brasilienses, segundo levantamento do Paraná Pesquisas exclusivo para o portal Diário do Poder. O 2º na lista é José Roberto Arruda (17,5%) e Cristovam Buarque (12,1%) é o terceiro. Agnelo Queiroz, que sequer foi ao 2º turno quando tentou se reeleger, tem 3,1% e o atual mandatário, Rodrigo Rollemberg, 2,7%.

Tá explicado

O baixo desempenho de Rollemberg é reflexo da impressão de 53,6% dos eleitores de que a situação do DF piorou nos últimos quatro anos.

Memória curta

Roriz e Arruda renunciaram a mandatos após denúncias de corrupção. Arruda chegou a ser preso quando governava o Distrito Federal.

Metodologia

A pesquisa ouviu 1.540 eleitores do DF de 6 a 11 de julho. A margem de erro é de 2,5%. Pesquisa registrada no TSE sob nº DF-00150/2018.

PR com Ciro

Maioria da bancada do PR na Câmara quer apoiar Jair Bolsonaro para presidente, para aproveitar a popularidade do candidato em suas campanhas. Mas quem manda no PR é seu dono, o mensaleiro Valdemar da Costa Neto, que prefere apoiar Ciro Gomes (PDT).

Papo de candidato

Em campanha, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem dito que o teto dos gastos impede o aumento de salário de servidores. Na verdade, o que impede mesmo é o rombo bilionário nas contas.

Dinheiro na conta

As produtoras, que ganham dinheiro em anos eleitorais, já sofriam com o desinteresse da clientela. Mas foi só o TSE liberar o dinheirão do fundo eleitoral para deflagrar o ritmo alucinante de negociações.

Só a criatividade salva

Sexta (13) à tarde, um cliente queria Sedex e a funcionária da agência dos Correios da 208 Sul, em Brasília, contou que já não havia as caixas de papelão para o serviço. Cheia de boa vontade, usou da imaginação: foi cortando uma caixa grande até formar a caixinha de Sedex.

Custo político e pessoal

Rollemberg atribui seu desgaste às “medidas amargas” ante a situação de terra arrasada do governo do DF. “O custo político e pessoal foi enorme”, diz, mas espera que na campanha a população o absolva.

História escondida

Diplomatas olhavam meio enviesado para José Aparecido porque ele não era de carreira, quando foi um espetacular embaixador em Lisboa. Em 1996 ele criou a CPLP, reunindo Países de Língua Portuguesa, de cuja 12ª reunião de cúpula Temer participa em Cabo Verde, amanhã. Mas esse detalhe é omitido pelo governo no papelório sobre o evento.

Começou bem

Recém-lançado ao Senado no DF, o líder evangélico Fadi Faraj aparece com 4,9% no primeiro levantamento do Paraná Pesquisa para o Diário do Poder. É irmão da deputada distrital Sandra Faraj (PSD).

Outros tempos

A Copa da Rússia acabou, foi um sucesso e fez o país figurar nos jornais do mundo inteiro. Há exatos 100 anos, os russos também viraram notícia mundial, mas pelo assassinato da família imperial.

Pensando bem…

…locupletemo-nos todos, com recessos no meio e no fim do ano, ou restaurem-se férias de 30 dias para todo servidor público.

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo