Adoçantes não são todos iguais: entenda as diferenças

Por Angélica Banhara

Também chamados de edulcorantes, os substitutos do açúcar podem ser naturais ou artificiais e são indicados para quem sofre com diabetes ou está tentando emagrecer. Se optar por usa-los, fique atento à quantidade indicada, pois o poder de adoçar varia: pode chegar a até 3000 vezes mais que o açúcar. Vale lembrar que muitas vezes é possível tomar sucos ou até o café sem açúcar ou adoçante, então, use com moderação.

A seguir, a nutricionista Elaine Moreira, pós-graduada em Nutrição pelo Hospital Israelita Albert Einstein, mostra a diferença entre os adoçantes mais comuns.

Naturais 

XILITOL

Encontrado nas fibras das frutas, vegetais, algas e cogumelos. É geralmente extraído da celulose presente no milho.
Quanto adoça: na mesma proporção que o açúcar da cana (sacarose).
Calorias: 2,4 calorias por grama (o açúcar tem 4 calorias por grama).
Sabor: suave, facilmente confundido com o açúcar refinado. 

STEVIA

Extraído da planta Stevia rebaudiana, que concentra em suas folhas substâncias doces chamadas de glicosídeos.
Quanto adoça: até 300 vezes mais que o açúcar.
Calorias: não tem.
Sabor: por ser derivada das plantas, a stevia possui o gosto característico da folha.

TAUMATINA

Extraída de um fruto da África Ocidental, Thaumatococcus daniellii.
Quanto adoça: até 3000 vezes mais que o açúcar. Como seu poder adoçante é muito elevado, costuma ser misturada a outros adoçantes ou substâncias neutras para ser comercializado.
Calorias: não tem.
Sabor: neutro.

Atenção: há vários adoçantes do mercado que são “blends” (misturas) de stevia. Os glicosídeos de steviol são misturados a outros edulcorantes, não necessariamente naturais, com o objetivo de diminuir o sabor característico da planta e reduzir custo. São identificados na embalagem pelo termo "com stevia”. 

Artificiais

SUCRALOSE

Substância derivada da cana de açúcar e aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration), órgão que regula a comercialização de remédios e alimentos nos Estados Unidos. Não é metabolizada pelo organismo: é totalmente eliminada, 85% nas fezes e o restante na urina.
Quanto adoça: 600 vezes mais que o açúcar.
Calorias: não tem.
Sabor: por ser derivado da cana, apresenta o sabor do açúcar. Pode ser aquecido, o sabor se mantém mesmo submetido a altas temperaturas.

ASPARTAME

É uma proteína descoberta em 1965. É digerido, liberando calorias. A fenilalanina resultante da digestão não pode ser consumida por uma pequena parte da população portadora da doença fenilcetonúria, que torna o alerta obrigatório na rotulagem.
Quanto adoça: 200 vezes mais que o açúcar.
Calorias: 4 calorias por grama.
Sabor: neutro, sem residual amargo metálico. Não deve ser aquecido, pois se desnatura e perde a capacidade de adoçar. 

SACARINA

Composto derivado do petróleo que contém sódio em sua composição. É absorvido lentamente e de forma incompleta, não é metabolizado e é eliminado pela urina. Pode atravessar a placenta.
Quanto adoça: 300 vezes mais que o açúcar.
Calorias: não tem.
Sabor: tem uma liberação lenta de sabor, com residual amargo e metálico que aumenta conforme eleva a sua concentração. 

CICLAMATO DE SÓDIO

A substância é permitida no Brasil, mas proibida em vários países (França, EUA e Japão por exemplo), pois diversos estudos associam esse tipo de adoçante com tumores em ratos. Contém sódio na composição, apesar da quantidade ser pequena, vale o alerta para pacientes hipertensos. É mais utilizado em refrigerantes, mas pode ser encontrado em adoçantes de mesa, biscoitos, geleias e sorvetes. Pode ser submetido a altas temperaturas.
Quanto adoça: 50 vezes mais que o açúcar.
Calorias: não tem.
Sabor: não apresenta sabor residual amargo, mas um gosto levemente azedo. Muitas vezes é associado à sacarina com o intuito de mascarar o amargor dessa.  

ACESULFAME-K

Ele é um sal de potássio sintético. Não é metabolizado pelo organismo, é totalmente eliminado pela urina por isso é considerado um adoçante seguro para a saúde. É bastante usado pela indústria alimentícia em doces, pães, bolos, produtos lácteos e bebidas.
Quanto adoça: 200 vezes mais que o açúcar.
Calorias: não tem.
Sabor: neutro.

"Para saber a real composição de um adoçante, basta analisar a lista de ingredientes. O primeiro item, após o veículo (substância sem sabor em que o edulcorante é diluído), será o edulcorante presente em maior quantidade”, diz a nutricionista Elaine Moreira. 

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo