Procuradores demitidos terão rebordosa penal

Por Cláudio Humberto

A demissão dos procuradores federais José Weber Holanda, Glauco Alves Moreira e Jefferson Carús Guedes, da Advocacia-Geral da União (AGU), por improbidade administrativa e por valerem-se do cargo para obter proveito pessoal ou “em detrimento da dignidade da função pública”, encerra a questão administrativamente, mas eles ainda enfrentarão a rebordosa na área criminal. Eles foram alvos da operação Porto Seguro, da Polícia Federal, por venderem pareceres técnicos.

Alto escalão

José Weber Holanda foi o nº 2 da Advocacia Geral da União e Moreira era procurador-geral da Agência de Transportes Aquaviários (Antaq).

Caso específico

Os procuradores teriam recebido vantagens para liberar a construção de terminal portuário de interesse do ex-senador Gilberto Miranda.

Uso da morosidade

As intermináveis contestações judiciais fizeram o processo durar cinco anos, enquanto o trio recebia salários mesmo afastado das funções.

Página virada

Na AGU, o sentimento entre os servidores é de alívio com o fim de um caso que envergonhou os advogados públicos brasileiros.

Aliado de Renan tenta punir a turma da Lava Jato

O autor de iniciativa que busca punir no CNMP, órgão de controle do Ministério Público, procuradores que atacaram ministros do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fernando Bandeira de Melo Filho foi escolhido por Renan Calheiros para representar o Senado naquele organismo e tem fama de não abrir a boca sem autorização do político alagoano. O STF defendido pelo burocrata vai julgar 17 ações contra o chefe dele.

Papagaio de pirata

Luiz Fernando é bem conhecido. É ele quem fica em pé, atrás da mesa principal, orientando a presidência nas sessões do Senado.

Autoria intelectual

Cabe ao secretário-geral da Mesa, cargo de Luiz Fernando, apontar saídas regimentais para impasses, durante as sessões do Senado.

A faca que fatiou

Senadores atribuem a Luiz Fernando a presepada que fatiou artigo da Constituição para amenizar o impeachment de Dilma Rousseff.

Tá tudo dominado

O aumento de 15% na conta de luz dos paulistas, as torpezas contra clientes de planos de saúde, a proibição de venda direta de etanol aos postos e os golpes da aviação comercial demonstram que, no Brasil, “agências reguladoras” foram “aparelhadas” pelas empresas.

Gota d’água no deserto

Levantamento Paraná Pesquisas revelou que o índice de eleitores que acham o governo Michel Temer regular superou quem o acha ruim, com 16,6% e 16,4%, respectivamente. O problema é que, para 61,7% ele é péssimo.

Medinho tucano

Após não honrar o acerto de apoiar sua reeleição em São Paulo, o PSDB enfureceu de vez o governador Márcio França (PSB) ao tentar calar sua boca a pretexto de impedir ações de “autopromoção”. Ele disse que é “medinho” dos tucanos de perder o poder, no Estado.

A vida como ela é

Sem o apoio tucano prometido por Geraldo Alckmin, em retribuição a sua adesão em 2014, Márcio França teve um encontro com a realidade: seu desempenho nas pesquisas é modestíssimo.

Línguas de trapo

Os pré-candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT) só têm a perder com os debates e sabatinas que se multiplicam com a proximidade das eleições. Quando eles abrem a boca, perdem votos.

Xô, covardes

Pega fogo a pré-campanha pela presidência da OAB-DF. A advogada Daniela Teixeira rompeu com a atual gestão, que traiu as próprias convicções, e escreveu um artigo para o site Diário do Poder cujo título diz tudo: “OAB não é lugar para covardes”.

Estabilidade no mandato

Mais de um mês após ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 13 anos e 9 meses de prisão, o deputado Nelson Meurer (PP-PR) só teve o processo de cassação iniciado esta semana, na Câmara.

Borboletas e lobisomens

Referência no jornalismo investigativo, Hugo Studart lança dia 17, em Brasília, um livro definitivo sobre a repressão nos tempos de chumbo: “Borboletas e lobisomens” (ed. Francisco Alves). No restaurante Carpe Diem, a partir das 18h30.

Pensando bem…

…a má notícia antes do jogo desta sexta é que Dunga resolveu dar um pulinho na Rússia.

arte Arte / Metro Jornal
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo