Supremo deve manter Lula preso por 6x5 votos

Por Cláudio Humberto

Animaram os petistas, em relação à pretendida soltura do presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, as mais recentes decisões da Segunda Turma, mas estimativas de juristas experientes, com atuação em tribunais superiores, ouvidos pela coluna, apontam placar apertado, mas desfavorável ao ex-presidente, no Supremo Tribunal Federal: 6×5 votos. A tendência é de manter decisões anteriores relativas ao caso.

Beijando cobra na boca

Os petistas não se animaram à toa: a Segunda Turma inocentou Gleisi Hoffmann e livrou da cadeia o ex-ministro José Dirceu.

‘PB’ saiu ganhando

A Turma também anulou a busca e apreensão de provas contra Paulo Bernardo, o “PB”, acusado de roubar os endividados dos consignados.

O caso é outro

Animou lulistas o voto de Dias Toffoli sobre “plausibilidade jurídica” no questionamento da dosimetria de Dirceu. Mas isso não se aplica a Lula.

Assunto vencido

É forte a chance de o plenário do STF nem examinar isso em agosto. É que já o fez ao negar habeas corpus que tentou adiar a prisão de Lula.

Temer comeu mosca, calando diante de Pence

A visita do americano Mike Pence quase se transformou em desastre, após discurso surpreendentemente duro, quase grosseiro, do vice de Donald Trump. Os diplomatas brasileiros avaliaram que, discursando em seguida, o presidente Michel Temer deveria ter respondido a Pence, reafirmando que o Brasil entende inaceitável separar crianças dos pais e ainda confiná-las em “abrigos” que lembram campos de concentração. Mas, anfitrião educado, Michel Temer comeu mosca.

Pose de caubói

No particular, nas reuniões que precederam seu discurso-surpresa, Pence adotou um tom cordial. Sob holofotes, fez pose de valentão.

Mal-educado

As declarações inadequadas de Pence, segundo os americanos, foram dirigidas a países da América Central. Esqueceu que estava no Brasil.

Culpa do anfitrião

O problema começou quando o governo brasileiro tentou dar relevância à visita de Pence. Vice é vice em qualquer lugar. Ou seja, nada.

Nem te ligo

O ministro Sérgio Sá Leitão (Cultura), que muda a equipe na iminência de deixar o cargo, não tolera Kátia Bogéa na chefia do Iphan, onde é servidora, talvez pela amizade a José Sarney. Nem lhe dirige a palavra.

Vala comum

Os restos mortais do primeiro governador do Mato Grosso do Sul podem ir para a vala comum. O cemitério de Campo Grande cobra da família do ex-governador Harry Amorim Costa uma divida de R$ 15 mil.

Lula sumiu

Após o marqueteiro Lula Guimarães enrolar, e muito, o mercado, que queria ouvir boas novas da campanha de Geraldo Alckmin, os bancos desistiram. Concluíram que, por enquanto, nenhum Lula vale a pena.

‘Diversity is beautiful’

Apesar da extensa pauta das relações com o Japão, o diplomata Túlio Andrade, da embaixada em Tóquio, preferiu dar entrevista ao ‘Japan Times’ sobre sua opção sexual, sob o título “Diversity is beautiful”.

O que vale é a folga

Milhares de brasilienses, grande parte servidores públicos, liberados para ver o jogo Brasil x Sérvia, tiveram que “ouvir” o jogo pelo rádio. Ficaram presos em engarrafamentos quilométricos na cidade.

Têm que trabalhar

A dificuldade alegada por distribuidoras de energia para inibir “gatos” na rede elétrica deve sumir rapidamente, após ser aprovado o projeto, na Câmara, que impede o repasse das perdas ao consumidor.

Péssima ideia

Levantamento do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV) com empresas apenas confirmou o que já era esperado. Tabelar frete, além de ser ideia de jerico, vai aumentar em 8% os preços dos produtos.

Rico bolso do cidadão

O impostômetro da Associação Comercial de SP ultrapassou a marca de R$ 1,12 trilhão em impostos pagos pelo contribuinte em 2018. Suficiente para comprar 675 mil apartamentaços no Rio de Janeiro.

Pensando bem…

…chupa, Alemanha!

claudio humberto Arte / Metro Jornal
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo