Criando crianças criativas

Por Ivana Moreira

O recifense Murilo Gun é considerado um dos pioneiros da internet no Brasil. Ganhou dois prêmios iBest de melhor site pessoal, publicou dois livros sobre o assunto, foi empresário por dez anos. Depois se tornou comediante, e apresentou programas em diferentes canais. Em 2014, foi selecionado entre 80 empreendedores do mundo para o NASA Research Park, no Vale do Silício, estudando inovações disruptivas na Singularity University. Pai de Maria Valentina, de 3 anos, ele desenvolveu o curso on-line CriCriCri (Criando Crianças Criativas), que está fazendo o maior sucesso entre pais e mães.

Gun defende uma teoria de que nascemos criativos, questionadores e exploradores. Que desde muito cedo essas habilidades estão conosco e se manifestam em diversos momentos, porém, no mundo em que vivemos, somos treinados a deixar de questionar e só nos preocuparmos com a resposta certa, com a resposta pré-definida.

“O contexto do mundo mudou, não podemos mais atrofiar a criação como se fazia antes”, diz ele. “As máquinas, os robôs já dão conta de armazenar imagens criadas por outras pessoas. Elas não criam. A nós seres humanos resta o que é intrínseco ao ser humano: como o carinho, a empatia e a criatividade”, explica. O recifense tornou-se um dos difusores da Educação Criativa. Segundo ele, existem quatro pilares que ele considera fundamentais: curiosidade, imaginação, coragem e paixão.

Os pilares da educação criativa
Confira as explicações do especialista sobre cada um dos pilares que deveriam ser estimulados nos pequenos.

  • Curiosidade: é a busca por informações que constroem o repertório da criança. É o aprender através do interesse. Quanto mais informações, mais soluções criativas ela conseguirá desenvolver no futuro.
  • Imaginação: capacidade de criar imagens, de pensar qualquer coisa, das mais bizarras às inexistentes. Incentivar a imaginação ajuda a perceber o uso alternativo das coisas, você permite mais chances de combinações, mais possibilidades, mais soluções e ver aquilo que nem viu.
  • Coragem: fundamental para permitir os riscos, os erros e explorar o desconhecido com confiança.
  • Paixão: Aquilo que faz as ideias fluírem com vontade, com prazer. Murilo compara com o óleo da máquina. “Quando colocamos o óleo, a paixão, ela roda mais leve”.
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo