Kefir e kombuchá, as bebidas 'vivas' do momento

Kefir e kombuchá, as bebidas 'vivas' do momento

Com nome estranho, ela aparece tímida nos bares e restaurantes saudáveis e ganha espaço também nas redes sociais. A nova “musa" fitness atende pelo nome de kombuchá, uma bebida fermentada à base de chá que lembra um refrigerante natural, com a diferença de trazer benefícios à saúde se consumida com regularidade. A moda é recente, mas a bebida, de origem chinesa, é milenar. Sua fama se deve ao alto teor de probióticos naturais: bactérias do bem produzidas a partir da fermentação do chá.

kombuchá Versão engarrafada da kombuchá

Segundo a nutricionista Cynthia Antonaccio, diretora da Equilibrium Latam Consultoria, esses probióticos ajudam a equilibrar a nossa microbiota (antes chamada de flora intestinal), um universo de microorganismos que vivem em harmonia no sistema digestivo e que têm papel fundamental na absorção de nutrientes, na melhora do sistema imunológico e na boa digestão. "Estudos recentes mostram que um bom equilíbrio intestinal diminui o risco de obesidade, diabetes e até mesmo de doenças neurológicas como o Alzheimer”, conta Cynthia.

O processo de fabricação da kombuchá é delicado e artesanal. O responsável pela fermentação do chá é um disco gelatinoso chamado de “scoby”, uma comunidade simbiótica de bactérias e leveduras, tradução do inglês: symbiotic culture of bacteria and yeast. Você encontra a kombuchá pronta à venda, inclusive online, em versões com frutas e especiarias. Para fazer em casa, é preciso ganhar uma “muda” do “scoby" e mantê-la em uma mistura de açúcar e chá, normalmente preto ou verde.

Kefir, esse desconhecido

kefir Arquivo Pessoal

A outra bebida fermentada probiótica da moda é o kefir, originário do Cáucaso e que há séculos é utilizada na medicina popular européia e asiática. Seus grãozinhos também são formados por uma colônia de bactérias do bem e leveduras, que se reproduzem e fermentam no leite ou na água com açúcar (mascavo ou demerara). Segundo Cynthia, o consumo regular de kefir:

  • tem ação antimicrobiana e antifúngica,
  • aumenta a imunidade,
  • combate a inflamação,
  • melhora a digestão e desintoxica o organismo.
kefir Arquivo Pessoal

Emagrece?

Não existe alimento emagrecedor. Mas, como o kefir melhora a digestão, auxilia no funcionamento do intestino, tem poucas calorias e combate a inflamação do organismo, pode ajudar no processo de perda de peso.

“O kefir tem propriedades funcionais mais relevantes do que o iogurte ou leite fermentado por conta da variedade de microorganismos”, explica Cynthia. Ela ressalta a importância do consumo de probióticos para manter uma microbiota saudável, já que o intestino é considerado nosso “segundo cérebro”. Ele é responsável pela digestão, absorção de nutrientes, desintoxicação, imunidade, produção de algumas vitaminas e de serotonina (neurotransmissor responsável pelo controle do humor) e pela eliminação de resíduos. Portanto, manter esse órgão bem “nutrido” é muito importante.

Kefir com suco verde Kefir com suco verde / Arquivo Pessoal

Como conseguir

Existem vários sites de doação e de venda de “mudas”. Mas lembre-se: tanto no caso da kombuchá como do kefir, consumimos apenas o líquido fermentado: guardamos a “muda” para a próxima produção.

Eu faço kefir de água em casa (ganhei uma “muda” de uma amiga) e consumo diariamente no suco verde. Bato no liquidificador com couve, gengibre, laranja e maçã (ou melão, cenoura, beterraba). Fica gostoso e é uma maneira de fazer a família consumir também, já que eles torcem o nariz sempre que passam perto do meu vidro com os bichinhos do bem.

Veja, no video abaixo, como produzir o kefir de água.