Preso Lula custa caro: 125 vezes a média nacional

Por Cláudio Humberto

Causou espanto o custo diário de cerca de R$ 10 mil, para a Polícia Federal, na manutenção do ex-presidente Lula. Esse gasto é 125 vezes maior que o custo médio nacional para manter qualquer outro preso. Segundo dados do Ministério da Justiça, o gasto médio por preso no país é de R$ 2,4 mil mensais, quatro vezes menor que o custo diário do detento Lula: em apenas duas semanas já foram gastos R$150 mil.

Regalias no cárcere

Além do aparato de segurança custar caro, Lula tem regalias negadas a qualquer outro preso, como banho quente, TV e banheiro privativo.

Sem comparação

Mesmo quando comparado ao Amazonas, Estado com o maior gasto médio do país (R$ 4,1 mil), o “custo Lula” é 72,6 vezes superior.

Pode piorar

São Paulo tem a maior população carcerária e um dos menores gastos: R$ 1.450 mensais por preso. Lula custa 207 vezes mais.

Livre custa mais

O “custo Lula” é bem maior: só a Petrobras perdeu R$ 12 bilhões no maior esquema de corrupção da história, que, para o MPF, ele chefiou.

Projeto retira atravessadores na venda de etanol

Já tramita na Câmara projeto de decreto legislativo sustando o artigo 6º da Resolução 43, da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que obriga o produtor a vender o etanol apenas às distribuidoras de combustíveis. Produto do lobby, a resolução obriga o etanol a viajar centenas de quilômetros para ser vendido muito mais caro, no outro lado da rua da destilaria que o produziu. Hoje, o etanol sai da destilaria a R$ 1,58 e chega à bomba a R$ 2,85. O projeto é do deputado JHC (PSB-AL).

Leis de mercado

Na prática, a Resolução malandra da ANP cancela as leis de mercado. Em todo o mundo, o produtor vende seu etanol a quem quiser.

Atravessadores

No Brasil, prevalece o interesse das distribuidoras, que atuam no mercado como atravessadoras para encarecer o preço do etanol.

Pra lá de suspeito

Pior do que a ANP criar a Resolução 43, em pleno governo Lula, quando decisões saíam em balcão de negócios, é mantê-la em vigor.

Cara poesia

Rubens Pereira Jr (PCdoB-MA) já pagou desde 2015, para “divulgação da atividade parlamentar”, R$ 614 mil a um jornal de poesia de Ceilândia (DF), cidade a 2.000 km do domicílio do deputado federal.

Fenômeno de sobrevivência

Provoca polêmica a provável recondução de Gueitiro Genso à presidência da Previ. Ex-diretor de Crédito Imobiliário do Banco do Brasil na gestão de Aldemir Bendine, aquele que está preso, Genso foi indicado pelo PT em 2015, e conseguiu cair nas graças do governo Michel Temer.

Outras intenções

Para o senador Ciro Nogueira (PP-PI), rico empresário, R$ 200 mil não parece muita coisa, mas para quem é investigado por tentar comprar o silêncio de ex-assessor, o valor, para a PF, pode ser prova do crime.

Merece homenagens

Aposentou-se um dos melhores profissionais da história do serviço público. Nomeado por FHC, Antonio Gustavo Rodrigues permaneceu na direção do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) durante a era PT, resistindo a pressões, mantendo-se reto. Fará falta.

Caçando níqueis

Se o cliente chegava cedo no aeroporto e havia vaga em voo anterior, entre Campinas e Rio e vice-versa, a voadeira Azul antecipava a viagem gentilmente, de graça. Agora a “gentileza” custa R$ 50.

Estupidez não tem limites

Projeto de ocupação da orla do lago Paranoá, em Brasília, inclui uma megalomaníaca roda gigante, semelhante à de Londres (que tem 135m de altura), na QL 8, e “torres de observação” entre as QLs 26 e 28. Tudo para garantir a invasão de privacidade de quem mora na região.

Fake news

Fake news na revista ‘Época’ rendeu ao caseiro Francenildo Santos Costa, herói do desmantelamento da “República de Ribeirão Preto”, de Antonio Palocci, R$ 400 mil de reparação por dano moral, segundo decisão da juíza Maria Teizen Oliveira, da 14ª Vara Cível de Brasília.

Gerenciamento de conteúdo

Por sua assessoria, a empresa que comercializa o sistema Guardião, usado por dez em cada dez órgãos interessados em conversas alheias, afirma que não grampeia e nem escuta, apenas “gerencia conteúdos”.

Pensando bem…

…se cada um dos 726 mil presos brasileiros custasse ao Erário o que custa Lula, o Brasil gastaria metade do PIB só com presos.

ch
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo