Lula se aproxima da prisão: já perde por 9 x 0

O ex-presidente Lula viu aproximar-se dramaticamente o momento em que começará a cumprir sua pena, após nova derrota por unanimidade. Nesta terça-feira (6), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou por 5×0 o habeas corpus que pretendia suspender a prisão. Somando-se à sentença do juiz Sérgio Moro e aos 3 x 0 no TRF-4, já são 9 magistrados confirmando sua condenação a 12 anos e 1 um mês de cadeia.

É só o primeiro

As sucessivas derrotas na Justiça desmentem a acusação favorita, de “julgamento político”. O processo do tríplex no Guarujá é só o primeiro.

São 269 acusações

Lula responde em cinco ações 246 vezes de lavagem de dinheiro, 21 de corrupção passiva e três de formação de quadrilha. Total: 269.

E ainda tem mais

O petista é acusado quatro vezes por tráfico de influência e duas por obstrução à Justiça, nas ações e denúncias pelas quais responde.

Pior que os 7 x 1

A goleada que Lula sofre na Justiça, condenado por
corrupção e lavagem de dinheiro, supera o vexame de
7 x 1 da Seleção, em 2014.

Pesquisas ainda fingem
que Lula será candidato

Os institutos de pesquisas continuam fingindo que o ex-presidente Lula será candidato a presidente em outubro, como a da MDA, divulgada terça (6), colocando-o na lista exibida aos entrevistados. Condenado já duas vezes por colegiados (TRF-4 e STJ), ele está inelegível, segundo a Lei da Ficha Limpa. Além disso, é mais provável que, em vez de subir em palanques, o petista já tenha iniciado o cumprimento da pena.

Falta o sucessor

Em vez de imaginar cenários improváveis, as pesquisas fariam melhor identificando pré-candidatos nos quais o eleitor de Lula tende a votar.

Pura enganação

Quando incluem Lula nas pesquisas estimuladas, em que uma lista de nomes é mostrada, os institutos estão enganando os entrevistados.

Respostas inúteis

A rigor, mesmo as referências a Lula na pesquisa espontânea deveriam ser desconsideradas, porque afinal ele não terá como ser candidato.

Decadência petista

Militantes do PT devem ter ficado pesarosos com a cena, ontem, em frente ao Superior Tribunal de Justiça: apenas quatro pessoas protestavam contra a condenação de Lula por 5×0, naquela corte.

Saúde privilegia o DF

O governo federal repassou R$ 2,6 bilhões ao DF, em 2017, para saúde pública. Mais que os R$ 2,2 bilhões para São Paulo, com população 15 vezes maior, e
R$ 1,4 bilhão para o Rio de Janeiro, seis vezes maior.

Profissionais, já

Sindicalistas pedem “gestão profissionalizada” dos Correios em troca de “privatização”. Até o dia, claro, em que o tal gestor, para salvar a empresa, decidir demitir um bom pedaço dos 115.000 funcionários.

Gazuas ‘sindicais’

O escândalo envolvendo corrupção do PT mostra por que o Ministério do Trabalho inventou 17 mil sindicatos: é um grande negócio. Por isso uma “carta sindical” custa R$ 4 milhões no submundo da corrupção.

Presídio vintage

A intervenção federal no Rio vem agradando tanto que fez ressurgir o projeto de navio-presídio no Brasil, de alta segurança, administrado pela Marinha. A ideia se baseia nas cadeias portuguesas do século 19.

Pólo cresceu 9,41%

Completando 51 anos com a Zona Franca, a Suframa anunciou que o pólo de Manaus faturou R$ 81,7 bilhões em 2017. Aumento de 9,41% em relação a 2016. Em dezembro, o pólo empregava 87.622 pessoas.

Dados atrasados

O governo levou quase 70 dias para incluir os dados de 2018 no Portal da Transparência e mesmo assim só com informações de janeiro. Grande surpresa foi a Odebrecht não ter recebido nenhum centavo.

Taxar o aço é atraso

O presidente do Conselho da Câmara de Comércio Brasil-EUA (Amcham-Brasil), Hélio Magalhães, disse ontem que a nova tarifa de importação do aço e alumínio imposta pelos EUA é retrógrada e irresponsável.

Pensando bem…

…no processo do tríplex no Guarujá, a Justiça vem decidindo, voto a voto, que, além de tudo, Lula não passa de um grande mentiroso.

coluna claudio humberto Reprodução