Previna-se contra a conjuntivite

Por Edimilson Migowski

No verão, uma das doenças que tem aumento no número de casos é a conjuntivite, infecção que aparece na conjuntiva, a membrana que recobre a parte branca do olho.

Na semana passada, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) divulgou dados sobre o número de casos de conjuntivite registrados nos módulos de assistência à saúde. E não está ocorrendo só no Rio de Janeiro. Em Salvador, neste ano, foram contabilizados 191 casos durante o Carnaval deste ano, enquanto no ano passado foram 17. Isso mostra que a incidência da doença aumentou 1.123% em relação a 2017.

Coluna Edimilson Migowski 28 de fevereiro de 2018

Sintomas

A conjuntivite viral é altamente contagiosa, e, apesar de não ser grave, provoca muito incômodo. Geralmente compromete os dois olhos, não necessariamente ao mesmo tempo, sendo o contágio feito pelo contato direto com a pessoa doente ou por objetos contaminados. Esta contaminação ocorre com maior facilidade em ambientes fechados como escolas, creches e ônibus. Os principais sintomas da conjuntivite são: olho vermelho e lacrimejante, inchaço nas pálpebras, intolerância à luz, visão embaçada e visão borrada. Também provoca muita coceira, mas orienta-se não coçar.

Prevenção

Segundo a Dra. Adriana Paz, oftalmologista, é difícil prevenir-se das conjuntivites, mas algumas medidas podem diminuir os riscos de contrair a doença. São elas: não usar maquiagem de outras pessoas, evitar compartilhar toalhas de rosto, lavar as mãos com frequência e evitar nadar em piscinas sem cloro ou lagos. Caso contraia a doença, é importante que haja o acompanhamento do oftalmologista para um diagnóstico preciso e tratamento adequado. Fique bem, cuide-se bem!

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo