Long Now. Pense grande, longe, eterno.

Por Alexandra Farah

Recentemente, em um ato de desespero, um novo modelo de negócios foi adotado na moda: o ‘see now, bye now’. É assim, acelerando a produção, da passarela pro closet, sem imaginação, sem espera e sem expectativa que a indústria do vestuário responde, pelo menos até agora, ao novo e conectado mundo digital.

Bem longe da efemeridade do glamour, homens de espírito renascentista que florescem entre nós, em vez de panicar, preferem pensar longe, grande, eterno.

O ano nem completou dois meses e 1) uma empresa privada, a SpaceX, dirigida por um cidadão civil, Elon Musk, lançou o maior foguete já visto, o Falcon Heavy, auê levou consigo o Roadster Tesla, um carro autônomo que vai continuar a vagar pelo sistema solar por dezenas de milhares de anos e, assim, permitir estudos sobre o funcionamento da dinâmica orbital.

Roadster Tesla Roadster Tesla / Divulgação

E 2) há algum tempo, exatamente no ano de 1996, uma turma de destaque do Vale do Silício fundou a Long Now (longnow.org), instituição sem fins lucrativos que promove o pensamento a longo prazo (isto é, próximos 10 mil anos). Apoiada por nomes como Jeff Bezos, essa semana, marco histórico, em uma montanha no Texas e U$ 42 milhões doados pelo fundador da Amazon, começou a construção do 10,000 Year Clock, um relógio gigantesco e mecânico, um singelo lembrete de que devemos considerar o impacto de novas ações. Now e forever.

10,000 Year Clock 10,000 Year Clock / Divulgação
Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo