Caixa cheia

Por Rose Guglielminetti

Os e-mails, as páginas oficiais, aplicativos de mensagens e as caixas postais dos celulares de muitos vereadores de Campinas estão abarrotadas de reclamações contra o aumento do IPTU. Os contribuintes estão questionando os votos favoráveis dos parlamentares ao projeto que resultou num reajuste de até 30% sobre o tributo neste ano. Para 2019 e 2020, há previsão de mais aumento. O vereador Zé Carlos (PSB) é um dos que receberam queixas. “Recebi muita reclamação. Eu votei favorável ao projeto, mas reconheço que diante da crise econômica que o país atravessa, o reajuste é fora da realidade”, disse ele. Para tentar minimizar o impacto do aumento para os contribuintes, Zé Carlos disse que está tentando agendar uma reunião com o prefeito Jonas Donizette (PSB) para tentar suspender o reajuste de 10% já previsto para o ano que vem. “Vou tentar ver se o prefeito faça o reajuste apenas da inflação”, disse Zé Carlos. O líder de governo, Marcos Bernadelli (PSDB), disse que é preciso ressaltar também o número de contribuintes que tiveram redução do tributo: 204 mil. “Também temos que lembrar que há muitas isenções (32.354). Havia necessidade da atualização da Planta Genérica de Valores”, defendeu o tucano, que também recebeu queixas dos contribuintes.

Zoneamento e fecha bar

Bernadelli disse ainda que os projetos de lei que tratam do novo zoneamento da cidade e do Fecha Bar – que originalmente queria o fechamento dos bares às 23h e vai impor uma série de regras de funcionamento – deverão ser enviados para a Câmara até o fim de fevereiro. No caso do zoneamento, a proposta será enviada pela primeira vez. Já a proposta do Fecha Bar volta para o Legislativo após ser retirado devido à polêmica. Os moradores querem regras de combate à poluição sonora e os comerciantes defendem a atividade. A discussão será acirrada!

Contenido Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo