Compra da Fox pela Disney deverá causar fortes impactos na Netflix

Por Omelete

Após semanas de negociações a The Walt Disney Company confirmou a compra de várias divisões da 21st Century Fox, não apenas aumentando exponencialmente sua influência como também gerando problemas para concorrentes – em especial, para a Netflix e outros serviços de streaming

Vale lembrar que estes serviços, além da produção própria, funcionam sobretudo como distribuidores de conteúdo. E a Disney já havia anunciado que não renovaria o acordo de licenciamento com a Netflix após ele ser encerrado, em 2019, quando lançará seu próprio serviço.

Ainda que seja grande o impacto, a gigante do streaming não foi pega de surpresa. Há um plano de que, até 2020, 50% de todo o conteúdo disponível seja produzido pela própria Netflix ou licenciado diretamente dos produtores. Essa meta faz parte de uma política adotada ainda em 2013 para se tornar cada vez menos dependentes de terceiros.

Ainda que a Netflix tenha uma fidelização invejável de público, a Disney tem bagagem de sobra para atrair assinantes. A empresa já revelou que tem projetos envolvendo Monstros S.A., High School Musical e alguma produção original da Marvel. Além disso, mostrando que não está disposta a apostar baixo, a Disney planeja ainda produzir série de TV live-action de Star Wars. A briga vai ser boa. 

Frase

“Logo nos primeiros cinco minutos de Guerra Infinita, as pessoas entenderão por que Thanos é o maior e o mais perverso da história do Universo Cinematográfico da Marvel” – Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, fala sobre o vilão do novo Vingadores

Sobe/Desce

Sobe: Star Wars – Os Últimos Jedi – Filme faturou alto no fim de semana de estreia e deve chegar aos 500 milhões de dólares em apenas 5 dias nas bilheterias mundiais

Desce: The Walking Dead – Fãs da série estão fazendo um abaixo-assinado pedindo a demissão do produtor após a possível morte de um personagem no último episódio deste ano.