Acredite: você é fora de série

O simples fato de estar aqui acompanhando esta coluna faz de você um fora de série. Por quê? Fosse um leitor comum, destes que só passam pelas notícias, já seria a metade do caminho: milhões sequer leem jornais. Aliás, sequer leem.
Você, porém, se destaca ao pousar os olhos sobre o território da autoria literária. Busca encantamento e criatividade. Juízos de valor. Sinto-me honrado em ter você como companhia. Meu propósito – meu ânimo – é fazer jus a leitura.

Acompanhar cronistas comprova que você não é água estagnada, repleta de putrefatas certezas e larvas de mosquito. Não! Você é água corrente: move-se, irriga, conduz vida. Tem aspecto cristalino, frescor e sede. Você pensa e, por isso, compensa. Água que jamais aceita a luz que chega até você sem refletir. Escuta na mesma medida em que deseja ter sua opinião acolhida com devido respeito. É fora de série e, garanto, não está a sós. Ao contrário do que desejam nos convencer, somos muitos aqueles para os quais a vida faz mais sentido quando trocamos impressões e ideias, conhecemos histórias, repartimos as humanas dores e alegrias.

Uma dica: quanto mais eu estudava os grandes cronistas brasileiros, melhor compreendia o segredo de serem poderosas corredeiras de ideias – eles se encontravam nos bares e partilhavam a visão da História. E ainda é possível estar à mesa com Braga, Sabino, Mendes Campos, Maria? Sorver Vinícius e Drummond? É possível, sim, na Oficina Santa Sede. Desde 2010, bebemos com as maiores feras da crônica no botequim. Além dos autores já citados, são muitos outros, do passado e do presente, a dividir suas palavras com pessoas iguais a mim e a você. Ler e escrever em uma oficina literária é uma experiência transformadora. Para melhor.

Para chegar lá – e você merece – basta escrever para contato@oficinasantasede.com.br ou Whats-
App 99123-5540 e perguntar sobre a Santa Sede de Verão. É um módulo intensivo (quatro encontros em janeiro) e, caso seja sua primeira experiência, significará a porta de entrada ideal para o lado de cá, dos cronistas. Não se subestime: o Prêmio Ages Livro do Ano 2017 gênero crônica foi para uma obra escrita por nós e, entre os autores, muitos começaram justo como você, no módulo de janeiro. Até já adivinho receber seu pedido informações ainda hoje. Ah, e ler você também será uma oportunidade fora de série!