Diga tchau ao varejo tradicional

A tecnologia está mudando tudo a nossa volta. Com o e-commerce crescendo a todo vapor as lojas físicas precisam repensar seu valor. "As lojas não podem ser apenas um local de distribuição de produtos ", explica Doug Stephens, especialista, autor e chamado de "o profeta do varejo".  "As novas lojas precisam ser menos loja e mais histórias – precisam distribuir experiências". Exemplos bem sucedidos de novos modelos de lojas: a de equipamentos de som, a Sonos, em Nova York que tem espaço para pequenas "festas" onde turmas podem sentir a potência do som. A Apple, que tem cursos e é um ponto de encontro e a loja de departamento Nordstrom, que abriu um novo espaço em Los Angeles com cabeleireiro, bar, serviço de ajuste de roupas mas não tem roupas em suas araras.

A concorrência dos e-commerces é gigante. A Amazon lançou em junho um serviço de receber em casa antes de pagar. O Amazon Prime Wardrobe (@amazonprimewardrobe) permite escolher de 3 a 10 itens on-line, provar e devolver o que não servir. Ainda em fase beta e funcionando apenas em alguns países, a Amazon aposta no serviço e quer facilitar mesmo a vida do consumidor. Uma caixa etiquetada vem junto com as roupas. Coloque o que não quer dentro e eles retiram sem custo. Mundo digital é assim!