Empresário quer transformar a forma de se comunicar no Espírito Santo

Empresário quer transformar a forma de se comunicar no Espírito Santo

Após uma longa temporada na terra da garoa, o capixaba Helio Gualberto Neto quer transformar a forma de se comunicar no Espírito Santo. Com a empresa Ecosocial, ele chama a atenção do mercado e diz que o modelo em que um anunciante compra um espaço para falar bem de si mesmo se tornou muito pouco atrativo para o usuário final. Hoje, nas suas empresas,  Helio Gualberto Neto tenta trabalhar com novas entregas da comunicação, mais ligadas a estratégia, storytelling e assuntos de interesse coletivo.

Quem é?

Sou publicitário e atuo como profissional de estratégia criativa. Trabalhei como redator em São Paulo em agências como MPM, DM9, e Mood/TBWA.  De volta ao Espírito Santo desde 2015, fundei a Ecosocial, empresa com foco em estudos de mercado. Também sou roteirista na Lupino Filmes e cofundador da Im7, startup de gestão imobiliária.

Quais suas principais atividades?

Minha principal atividade atualmente é a estratégia criativa da Ecosocial.
Na empresa, o desafio é transformar conhecimento em informação atrativa. Já na Lupino, eu consigo dar vazão ao lado mais criativo, criando as webséries, vídeos e conteúdo audiovisual, uma paixão que sempre tive.
E na Im7 estamos desenvolvendo uma plataforma que muda a dinâmica do mercado imobiliário. A gente vive um momento em que todas as profissões estão vivendo  profundas mudanças. E empreender não é mais uma opção, é o caminho.

Como define sua relação com o Estado do Espírito Santo?

Morei dez anos em São Paulo, cidade em que me transformei no profissional que sou. Mas sempre disse que queria criar meus filhos no Espírito Santo. Sou filho de um historiador e
desde muito pequeno aprendi a valorizar a riqueza e a singularidade da nossa cultura. Além disso, é um lugar que temos qualidade de vida, e tive a sorte de ter aqui minha família.

Fale sobre seu projeto atual.

Fazer as três empresas em que estou envolvido crescerem e terem resultados que me realizem como pessoa e como profissional. E curtir este momento com minha família e minha filha, Alice, que nasceu neste ano.

E os seus planos para 2018?

Continuar empreendendo, levando as empresas de que participo a fazer cada vez maiores e melhores negócios. Com a Lupino, temos um projeto de viajar por vários países, criando e produzindo vídeos com um dos conteúdos que mais me inspiram, o jiu-jitsu. O mais legal de ter muitos projetos é que sempre pode surgir uma nova oportunidade. 

Quem é ele?

  • Idade: 37 anos
  • Formação: publicitário
  • Hobby:  Ler, pesquisar assuntos e linguagens novas, ouvir música e praticar jiu-jítsu.
  • Frase que me representa: Gosto de muitas. Mas sempre lembro uma do Oscar Wilde: “Estamos todos na sarjeta, mas alguns de nós estão olhando para as estrelas”. Fala sobre ser realista e visionário ao mesmo tempo.

CURTAS

Cinema. Um vídeo incrível vai contar a história do Sincades (Sindicato do Comércio Atacadistas e Distribuidor do Espírito Santo), na comemoração do sindicato, na próxima semana. Ramon Rodrigues, da Ópera Filmes, é o responsável. Aliás, a Ópera comemorou, nessa quarta, três anos de reunião de um time respeitável de clientes no restaurante Domus Itálica. Por lá, Josmar Pagotto, Idalberto Moro e Carla Tasso.

Para se deliciar. Começa nesta sexta-feira (1º) e vai até o próximo dia 17 o “I Festival Gastronômico Cultural Sabor da Barra”, dedicado às manifestações culturais e à gastronomia da região que inclui Barra do Jucu, Ponta da Fruta e a área rural. O objetivo: gerar visibilidade e aumentar o fluxo turístico nos dias que antecedem o verão. O evento é realizado pelo Instituto Panela de Barro, com apoio da prefeitura e da comunidade.

Da Rússia. O 244/Club de José Luiz Kfuri, Carlos Augusto Gama, Custódio Barros e Helcias Castro, recebe nesta sexta a cantora russa Daria Obraztsova para uma noite de bossa nova em russo e em português. Após uma estreia de sucesso, é a segunda vez que a casa recebe a cantora, ao lado do pianista Bruno Venturim.