Após expulsar Kátia, PMDB põe Requião na mira

A expulsão da senadora Kátia Abreu (TO) por infidelidade partidária abre caminho para que o conselho de ética do PMDB instale procedimento semelhante contra o senador Roberto Requião (PR), por razão semelhante. É o sonho da cúpula do partido. Como Abreu, ele votou contra o impeachment da ex-presidente Dilma e tem se aliado ao PT para votar contra projetos importantes do governo do PMDB.

Petistas de coração

A dupla também votou contra a reforma trabalhista e critica a reforma da Previdência abertamente, ambas cruciais para o governo do PMDB.

Foras d’água

Requião e Kátia Abreu também se posicionaram contra o presidente Michel Temer, do PMDB, no caso das duas denúncias da PGR.

Renan na fila

Confirmada a tendência de expurgar parlamentares infiéis, outro aliado do PT, Renan Calheiros (AL), pode entrar na fila de expulsões.

Cães ainda presos

Requião ameaçou soltar seus “cachorros” contra o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), que o desafiou a fazê-lo.

Ministro pede para suspender o leilão de Terminal

O ministro Maurício Quintella (Transportes), que é alagoano, vai pedir formalmente a suspensão do leilão do Terminal de Álcool de Maceió, marcado para dia 7, a fim de reavaliar seus impactos na economia nordestina. Quintella conversou com o colega Fernando Filho (Minas e Energia), que disse estar preocupado com o risco de o terminal ser usado para importar álcool americano de milho, pelo porto de Maceió.

‘Ociosidade’

A estatal Transpetro, que não informou sobre o leilão nem à Secretaria de Portos, alega “ociosidade” do Terminal, no Porto de Maceió.

Leilão armado?

O leilão do Terminal de Maceió preocupa o setor sucroenergético do Nordeste: parece feito à medida para distribuidoras de combustíveis.

Terminal de álcool podre

Distribuidoras usariam o terminal de Maceió para importar etanol podre, à base de milho, importado dos Estados Unidos sem pagar impostos.

Protagonismo lusitano

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, avalia circular mundo afora com iniciativas pró-meio ambiente, segundo segredou a Silvia Cateano, correspondente do Diário do Poder em Lisboa. O país enfrenta seca gravíssima e os piores incêndios florestais da história.

Recorde negativo

A região Nordeste é recordista de mortes nas rodovias federais. Estudo da Confederação Nacional da Indústria revelou que cerca de 32% das 6.398 fatalidades registradas em 2016 foram em estradas nordestinas.

Inframérica terá de pagar

A Advocacia-Geral da União (AGU) confirmou na Justiça a validade da multa de R$ 422 mil aplicada pela Anac à Inframérica, concessionária do aeroporto de Brasília. Falhas no serviço provocaram um apagão que culminou com atraso em 68% dos voos em 2 de março de 2013.

Falta vontade

Carlos Marun (PMDB-MS) acha que as denúncias contra o presidente Michel Temer deixaram deputados “um pouco fatigados”. Ele disse que não vê vontade nos deputados para votar a reforma da Previdência.

Oportunismo in natura

Sindicalistas ligados ao PT, Antônio Eustáquio e André Nepumuceno (marido da deputada Érica Kokay, do PT-DF) ficaram imóveis quando se penduraram em cargos no conglomerado BRB. Depois de demitidos, passaram à defesa tardia de concurso na corretora e no Cartão BRB.

PEC contra a sangria

Recebeu parecer favorável do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) a proposta de Flexa Ribeiro (PSDB-PA) revogando a isenção de ICMS na exportação de produtos não industrializados e semielaborados. O objetivo é conter a sangria anual de R$ 39 bilhões nos Estados.

Estado para quê?

O Supremo Tribunal Federal decidirá sobre a validade do artigo 28 da Lei Sobre Drogas, que prevê punição do porte de drogas. A alegação é de que “o Estado não tem direito de intervir na vida privada dos cidadãos”.

Eleitor insatisfeito

Voto para presidente da República e deputado federal em 2014 não se repetirá para 71,5% dos eleitores, segundo levantamento do Paraná Pesquisas. Para 54,7%, o Congresso deve ser totalmente renovado.

Pensando bem…

…com foro ou sem foro, são ainda demasiados os privilégios da casta dirigente do país.

Poder sem pudor: necrológico de sonho

Ex-deputado federal e ministro aposentado do Superior Tribunal Militar, Flávio Bierrenbach era apenas um garoto de 15 anos quando seu professor de Português determinou a lição do dia: cada aluno deveria imaginar como gostaria que escrevessem seu necrológio. O garoto Flávio foi o único a merecer nota dez, com a seguinte frase:

– Morreu ontem, aos 99 anos, vítima de marido ciumento, o ex-presidente da República Flávio Bierrenbach.