Aromas que curam

Você com certeza já ouviu falar em aromaterapia. E se tem filhos pequenos, provavelmente já ouviu falar sobre como ela pode ajudar no bem-estar físico e mental de bebês e crianças. No Brasil, esses estudos ainda são pouco difundidos na população. A maior parte das pessoas ainda acha que a aromatologia tem mais a ver com esoterismo do que com saúde, mas não é bem assim. Em diferentes países, há estudos avançados sobre a relação dos aromas das plantas com a saúde em vários países. Na França, por exemplo, a aromaterapia é tão difundida que os tratamentos com óleos essenciais – aplicados na pele ou pelas vias respiratórias – estão incluídos no sistema público de saúde. “Os óleos essenciais possuem propriedades analgésicas, estimulantes, sedativas, antiviróticas, imunoestimulantes e expectorantes, entre outras”, explica Daniela Cuccia, professora do Instituto Brasileiro de Aromatologia (Ibra).

Confira alguns casos em que os aromas podem ajudar.

• Amamentação: Uma gota de óleo essencial de erva doce no aromatizador, uma vez por dia, ajuda a mãe a produzir leite.

• Imunidade e prevenção: Duas gotas de limão siliciano, duas gotas de laranja doce e duas gotas de óleo essencial tea tree no aromatizador do quarto do bebê, uma vez ao dia, aumentam a imunidade.

• Comunicação com os pais: Uma colher de sopa de óleo vegetal de semente de uva, cinco gotas de óleo vegetal de semente de maracujá e duas gotas de óleo essencial lavanda são a receita ideal para a shantala (movimentos suaves e circulares).

• Febre: Duas gotas de óleo essencial de camomila misturadas a três colheres de vinagre num copo de 200 ml de água morna. Molhe um pano macio com essa mistura e coloque nos pés do bebê por cinco minutos.

• Assaduras: 30 ml de óleo vegetal de rosa mosqueta com cinco gostas de óleo essencial de lavanda. Misture bem e aplique todos no local afetado.