Mandela

Uma representação foi protocolada ontem na Câmara, pedindo o afastamento da vereadora Mariana Conti (Psol). Assinada por um representante da família que diz ser dona da área ocupada pela ocupação Mandella, na região do Campo Grande, a representação alega que Mariana extrapolou as atribuições de parlamentar, ao estimualr a ocupação. Diz ainda que a vereadora teria abastecido os Sem-Terra com informações privilegiadas sobre a localização e a situação legal da área.

A vereadora reagiu à intenção dos donos da área. Disse que não fez requerimentos pedindos informações sobre a área e que a ocupação se deu antes mesmo de assumir uma cadeira na Câmara. “O que fizemos foi uma Frente de Mandato”. disse ela, por meio de sua assessoria. “Fizemos intermediações ao lado de outros vereadores para a garantia de respeito aos direitos humanos, pedimos intermediação à prefeitura e outras autoridades. Só cumprimos nosso papel”, acrescentou.

Salomão

O vereador Tico Costa (PP) acredita ter encontrado uma solução salomônica para o impasse em que se transformou o sistema de transporte individual de passageiros em Campinas. Ontem, em programa veiculado pela TV Câmara, ele sugeriu que os motoristas que hoje usam aplicativos como Uber ou Cabyfi, passem a usar o BeeTáxi – um aplicativo doméstico idealizado pela Associação de Taxistas de Campinas.

  “Ao invés de pagar para uma empresa de fora, que façam um acordo com os taxistas”, disse o vereador.  O projeto de Tico Costa que regulamenta o uso dos aplicativos vai completar 1 ano e não tem previsão de votação. O Executivo está elaborando elaborar um projeto a ser enviado à Câmara.