Dia de decisão

Por fabiosaraiva

jose-carlos-araujo-colunistaVai ser uma quarta de muita emoção. É decisão para tudo quanto é lado. Copa do Brasil, Sul-Americana e ainda o STD, que vai julgar se pune o Grêmio pela reação racista de parte da torcida.

Mais importante para os auditores do tribunal é a reincidência do fato no jogo em que o Grêmio derrotou o Bahia por 1 a 0,e dentro da sua própria arena.

Curioso foi que muitos torcedores levaram cartazes condenando a atitude daquela minoria, mas, mesmo assim, os cânticos surgiram com o mesmo tom racista, o que agrava mais a situação. Ficou claro que a punição com multa pesada como já foi aplicada, não surtiu efeito. Por isso, sou capaz de apostar que a decisão vai ser mais severa, podendo chegar à interdição do estádio por um bom tempo.

 

Com a câmera da ESPN “entregando” a jovem Patrícia Moreira, fica o alerta para quem vai ao estádio se manifestar desta forma. Já pensou em plena arquibancada chamando o árbitro de “bicha, bicha, bicha”, dentro do quadro atual, vai acabar sendo enquadrado na lei da homofobia. É a lei.

 

A propósito de toda a campanha contra o racismo, de nada adianta somente ficar no papo. Durante a Copa, a Fifa programou a entrada das seleções com faixas contra o racismo. Colocou capitães das equipes lendo um manifesto, mas ela mesma deu o pior exemplo. Entre os mascotes, só branquinhos e bem nascidos e nada de escurinhos.

 

Nosso coleguinha Felipe Cardoso foi quem chamou a atenção. Dos técnicos que dão entrevista após os jogos, somente dois têm sido verdadeiros: Ney Franco e Vagner Mancini. Chegam até a admitir seus próprios erros. Já a maioria…

 

Não tinha outra saída. Adilson Batista deixa o Vasco com duas convicções. Nada deu certo dentro das quatro linhas, principalmente na goleada de sábado. E a força e a liberdade que determinada torcida organizada tem em São Januário. Chegou a cobrar uma grana dele para apoiá-lo. Claro que não topou. Daí, haja vaia. Com Romário, anos atrás, foi a mesma coisa, e o baixinho passou a sofrer perseguição deste mesmo grupo de “profissionais”.

José Carlos Araújo escreve às quartas-feiras no Metro Jornal do Rio de Janeiro. É também comunicador das rádios Bradesco Esportes e Bandnews FM e apresentador do “ Donos da Bola”, na tela da Band.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo