Bastidores do Debate entre governadores

Por fabiosaraiva

rodolfo-schneiderO debate do Grupo Bandeirantes para Governo do Estado foi o assunto mais comentado no Twitter Brasil, no momento em que estava no ar (noite de terça-feira). Gerava 260 tweets por minuto. O sucesso na interação com o público, seja através de perguntas enviadas pelo Twitter ou WhatsApp, mostrou que esse é um passo fundamental e irreversível para quebrar a rigidez dos embates e atrair cada vez mais a população para as discussões. As pessoas querem participar e ter voz ativa em qualquer produto dos meios de comunicação. Só não vê quem não quer…

 

colunaVencedora

A sensação do debate nas redes sociais foi a tradutora de libras, Gildete Amorim. Com as caras e bocas, ela foi um dos assuntos mais comentados. Porém, ao invés de gênero, ela explica: “Não é questão de ser careteira, mas não posso ficar com cara de joelho. A intérprete precisa trazer para a expressão facial e corporal exatamente o tom dos candidatos
com o objetivo de passar a mensagem perfeitamente.” 

 

Notinhas

Agora inimigos. O governador Luiz Fernando Pezão entrou no palco, cumprimentou todos, menos o ex-aliado e hoje rival Anthony Garotinho.

Musa. A turma do programa ‘CQC’, da Band, fez graça com a musa Clarissa Garotinho. Quando o candidato do PT Lindberg Farias chegou, foi perguntado se ele achava que a melhor coisa que o Garotinho tinha feito era a filha. Sem graça, o petista pediu que perguntassem à mulher dele, Maria Antônia, que fez cara de brava.

Otimismo. A equipe de campanha de Pezão comemorou o desempenho do governador. Eles estavam muito apreensivos por conta da performance ruim na entrevista dada, na véspera, pelo candidato ao “RJ TV”. Eles avaliam que, no debate, Pezão estava calmo e respondeu bem às perguntas que lhe foram feitas.

Supresa. O candidato do PSOL Tarcísio Motta foi aclamado – até pelos adversários – como a melhor performance da noite. O deputado Marcelo Freixo, que subia ao palco em todos os intervalos, só fazia uma recomendação: “Fale mais devagar, você está uma metralhadora”.

Tranquilo. Crivella subiu ao palco sem nenhum papel de apoio. Falou tudo de improviso.

Polêmica. O maior pico de tweets por minuto aconteceu com a pergunta de um telespectador sobre a legalização da maconha, resultando em 442 TPM.

Âncora da rádio BandNews FM e diretor de jornalismo da Band Rio, Rodolfo Schneider escreve às quintas-feiras.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo