Covardia

Por fabiosaraiva

junior-brasil belo horizonteUm abraço meus amigos. Vamos começar falando da arbitragem. A Copa do Mundo deixou bons legados, por exemplo, o resgate do futebol ofensivo, o futebol compacto e a versatilidade tática e das funções dos atletas. Contudo, a arbitragem foi muito ruim. O maior motivo para isso foi a não marcação de faltas. Assistimos a prática de erros absurdos. E não existe esse papo de deixar correr o jogo, falta é falta. No futebol brasileiro esse erro está sendo incorporado e de forma equivocada. Faltas não são marcadas, pênaltis não são dados e, em muitos casos, nem cartões são aplicados. No jogo do Cruzeiro, o Emerson Sheik acertou de forma covarde e desleal o volante Henrique. Sabem o que aconteceu? Apenas um cartão amarelo, quando o jogador do Botafogo deveria ter sido expulso! Agora vamos falar da boa rodada dos nossos times.

O Coelhão teve dificuldades, venceu e com gol no apagar das luzes. A vitória vale muito dentro de casa, mas é preciso encontrar uma fórmula para o torcedor comparecer em maior número. A diretoria americana pode promover ações que levem mais torcedores ao campo e eles sabem como fazer isso.

Quanto ao Atlético, Tardelli, mais uma vez, teve uma atuação destacada. Claro, não vou me esquecer do Marcos Rocha e nem do Luan, que deve ser titular. O Galo foi bem no primeiro tempo e poderia até ter matado o jogo. No segundo tempo teve mais dificuldades e a sorte ajudou. O Furacão veio para marcar, atuar nos contra-ataques e deu trabalho. Mas não entra na minha cabeça a teimosia do Levir Culpi com relação à manutenção do Emerson da Conceição. O lateral não pode ser o titular do time, e nem Dátolo o reserva, mesmo que jogue improvisado. Com isso, o torcedor fica impaciente, pois vê que a teimosia não funciona e só prejudica. Resta esperar o time se tornar regular e se acertar.

Quanto ao líder Cruzeiro, vi muitos torcedores preocupados e cobrando muito, pois o time empatou com o “fraco” Botafogo. A equipe carioca é limitada, mas não é, nem de longe, de quinta categoria. O Botafogo deu muito trabalho. Ainda assim, o Cruzeiro teve muitas chances e poderia ter vencido. A equipe acabou conquistando um ponto. São Paulo e Corinthians também não venceram. O Cruzeiro tem jogado bonito, mas alguns atacantes precisam entender que é preferível fazer um gol feio, a fazer jogadas bonitas. Só lembrando, o time apresenta um futebol acima da média e com ótima vantagem em relação ao segundo lugar. Por isso, calma! Valeu!

Junior Brasil é comentarista esportivo da rádio Itatiaia e da TV Band Minas, professor universitário, mestre em administração e cobriu a Copa do Mundo da África. Escreve no Metro Jornal de Belo Horizonte

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo