Fascismo e bola

O primeiro título europeu em copas ficou com a Itália depois de muito esforço em 1934. Primeiro, os donos da casa jogaram uma eliminatória para entrar no torneio e venceram a Grécia por 4×0. Já na Copa, foram quatro jogos em oito dias entre a estreia e a semifinal. Depois de golear os EUA por 7×1, a Azzurra empatou com a Espanha por 1×1 nas quartas de final e teve que ganhar o jogo-extra, no dia seguinte, com vários jogadores sem condições físicas, por 1×0. Na briga por vaga na decisão, o gramado molhado deu ainda mais dramaticidade à vitória sobre o timaço da Áustria, do craque Sindelar, por 1×0. Na final, o placar de 2×1 sobre a Tchecoslováquia garantiu ao ditador Benito Mussolini a festa nacionalista em Roma.

VIAJOU, MAS NÃO JOGOU
O evento cresceu em relação à edição anterior, passando de uma para oito cidades e com transmissões ao vivo pelo rádio para 12 dos países participantes. A Copa contou com Eliminatórias e teve histórias curiosas. A seleção do México bateu Cuba e viajou para a Itália, mas os Estados Unidos se inscreveram no Mundial logo em seguida. Com isso, os mexicanos tiveram que fazer mais um jogo, perderam por 4×2 e ficaram fora da Copa. O Uruguai não quis disputar o Mundial se tornou o único campeão a não defender o título porque a Itália havia se recusado a jogar a primeira Copa. A Argentina perdeu vários vice-campeões de 30 para a Itália, como Monti, DeMaria, Guaita e Orsi, todos de origem italiana.

O VELHO MESTRE
Enquanto o técnico do Brasil, Luiz Vinhaes, que contava com o craque Leônidas, recebeu críticas pela eliminação logo no primeiro jogo contra a Espanha, o comandante italiano foi festejado como um dos principais responsáveis pelo título. Vittorio Pozzo se encantou pelo futebol enquanto estudava na Inglaterra e foi o responsável pela consolidação de algumas caraterísticas táticas do futebol italiano. Líder autoritário e paternalista, chegaria ao bicampeonato em 38, fato jamais igualado por um treinador.

Colaboraram Alexandre Praetzel e Leandro Quesada, da Rádio Bandeirantes.

 

Sergio Patrick é apresentador e coordenador de esporte da Rádio Bandeirantes, que comanda a Cadeia Verde e Amarela das rádios do Grupo Bandeirantes nas transmissões da Copa do Mundo. A coluna O QUE ROLOU NAS COPAS traz histórias e personagens de todos os mundiais. Envie sua sugestão para spatrick@band.com.br .