PT age para tomar a vaga de Sarney no Senado

Por fabiosaraiva

claudio-humbertoO PT nacional finge contrariedade, mas nada faz para impedir o PT-AP de lançar Dora Nascimento contra José Sarney (PMDB) ao Senado, em outubro. Pior: integrando a chapa do atual governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), arquinimigo do ex-presidente. A estratégia do PT, definida pelo ex-presidente Lula, é “atropelar” aliados para lhes tomar as vagas, nem que entre eles estejam figuras como José Sarney.

Por pouco

Na última eleição do senador José Sarney, Dora Nascimento perdeu por menos de 2% dos votos. Agora, o PT acha que pode elegê-la.

Prioridade petista

Após admitir candidatura em 2018, Lula fixou a prioridade do PT: eleger bancadas majoritárias no Senado e principalmente na Câmara.

Para entender a jogada

O número de deputados federais eleitos determina o tempo de TV de cada partido na campanha eleitoral seguinte.

Dupla pedetista

Dois ex-governadores do PDT, candidatos este ano, correm o risco de veto da lei da Ficha Limpa: Waldez Góes (AP) e Ronaldo Lessa (AL).

Senadores torraram R$ 2,5 milhões no recesso

Apesar de o ano Legislativo só haver começado de fato depois do Carnaval, os senadores mantiveram seus gastos com a Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap) a todo vapor, e torraram mais de R$ 2,5 milhões só nos dois primeiros meses do ano. Para não mexer no bolso e gastar o salário (R$ 26.723,13), muitos deles utilizam a Ceap em passagens aéreas, combustível e até mesmo alimentação.

Quem explica?

Grande parte do dinheiro gasto em janeiro e fevereiro, período de recesso, foi para “divulgação da atividade parlamentar”.

Primeiro os meus

Antes de confirmar que será vice de Eduardo Campos (PSB), Marina exige negociar alianças da turma do Rede em São Paulo, Rio e Minas.

Tudo por palanque

Eduardo Campos pressiona Wilma de Faria (PSB-RN) a disputar o governo potiguar contra Henrique Alves (PMDB), em vez do Senado.

Grande cabo eleitoral

O Planalto ligou todos os alertas após constatar que o desgaste acentuado do prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) faz dele em um dos principais cabos eleitorais do PSDB, em outubro.

Você amanhã

Preterido por Lula, que preferiu Lindbergh Farias a Pezão para sucedê-lo, o governador Sérgio Cabral (PMDB) sofre o “efeito Alckmin”: a bandidagem à solta no Rio, prometendo “fazer o diabo” até a Copa.

Rebaixados

O Previ,  previdência complementar dos servidores do Banco do Brasil, trocou o “associados”, em seus comunicados, por “assistidos”. “De sócios, passamos a socorridos”, alerta um leitor, aposentado no BB.

Ficou na ameaça

Preterido para o ministério da presidenta Dilma, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) ameaçou apoiar o PSDB, na campanha para o governo da Paraíba, mas o partido deverá lançar seu irmão Veneziano.

Ditadura, 50

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) fez 57 anos sexta (21), mas vai comemorar sábado (31), nos 50 anos do golpe. Usará um avião com faixas de protesto contra Dilma: “Vá para Cuba, Fidel Castro de saia”.

Apetite infinito 

Deputados do PMDB lamentam que a trapalhada da presidenta Dilma sobre a compra de refinaria pela Petrobras tenha ocorrido só depois da reforma ministerial, impossibilitando mais pressão da sigla por cargos.

Recado dado

Indicado para comissão externa que investigará denúncias contra a Petrobras, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) já avisou que adotará postura independente: “Eu quero é apurar, doa a quem doer”.

Fumaça economizada

Dois sócios comentavam a decisão do Comodoro do Iate Clube de Brasília de cortar o fornecimento de carvão ao restaurante dos funcionários. Um deles, venenoso, tascou: “É economia de fumaça…”

Pensando bem…

…os sucessivos escândalos da Petrobras já ameaçam atingir a camada do pré-sal.

 

Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros 

www.claudiohumberto.com.br

Captura de Tela 2014-03-23 às 22.48.27 Captura de Tela 2014-03-23 às 22.48.39

Loading...
Revisa el siguiente artículo