Emocionante

Por fabiosaraiva

junior-brasil belo horizonteUm abraço amigos! Terminou a primeira fase do Campeonato Mineiro e de forma emocionante. Nos minutos finais foi decidida a vida dos rebaixados e a dos semifinalistas. Moacir Júnior, Obina e Tchô salvaram o América e colocaram o Coelho perto do paraíso. Na parte inferior da tabela, o Guarani se salvou da degola, praticamente no último suspiro. Leston Júnior tem muito mérito nesta conquista, a permanência na elite do futebol mineiro. Quanto ao Atlético, uma vitória tranquila diante do Boa. Valeu pelo bom futebol e principalmente por Marion, o novo Bernard. O Cruzeiro também conquistou uma boa vitória e com destaque para a volta de Júlio Baptista. Enfim, apesar de tudo, o Mineiro teve pontos positivos.

O Atlético disputa uma semifinal em casa e contra o América. Será complicado, mas sem o desgaste de uma viagem. Ou seja, bom por um lado, ruim por outro, pois, o América está em ascensão. Na quarta é o retorno à Arena Independência e a Libertadores. O torcedor vai incendiar o estádio, não tenho dúvida, assim como acredito na vitória do Galo. Vencer é manter o foco no objetivo de ser o time com o melhor aproveitamento e, consequentemente, reviver a final dentro de seus domínios. Ter a melhor campanha é a garantia de decidir dentro de casa. Se isso se repetir, é a volta do filme do ano passado e, para todo atleticano, vai sobrar emoção. Haja coração!

O Cruzeiro busca nesta semana, a recuperação na Libertadores e, diante de sua torcida, chegou a hora de voltar a vencer, para seguir para a próxima fase. Não é preciso dizer que Libertadores é diferente e nem sempre o melhor vence. Vida fácil o time azul não terá, mas entendo que tem condição de se classificar. Em 1997, o Cruzeiro passou por maus bocados e, ainda assim, conseguiu o título. É se mirar no próprio exemplo de que tudo é possível e sem esse papo de crise ou qualquer outra coisa.

Por fim, dois elogios aos técnicos destes clubes. Paulo Autuori começa a colher os resultados de seu trabalho, e olha que ele superou muita pressão. Seus times começam a encaixar e só pelo que vem fazendo, com os meninos da base, já valeu. Quanto ao Marcelo Oliveira, o trabalho é marcado pela conquista do Brasileiro, o padrão do time, a boa gestão do grupo e a porta que abriu para os meninos. É necessário saber o tempo certo para dar oportunidade aos garotos e os dois técnicos estão fazendo isso muito bem. Parabéns!

Junior Brasil é comentarista esportivo da rádio Itatiaia e da TV Band Minas, professor universitário, mestre em administração e cobriu a Copa do Mundo da África. Escreve no Metro Jornal de Belo Horizonte

Loading...
Revisa el siguiente artículo