O melhor momento para abrir uma filial

Por talita

bruno-caetanoÉ natural que o proprietário de uma empresa pense em expandi-la, inaugurando outra unidade para, dessa forma, conquistar mais espaço no mercado, ampliar vendas e aumentar os ganhos. Porém, a abertura de uma filial vai além da simples vontade de fazer; requer uma análise cuidadosa para saber o momento apropriado para tomar a decisão.

Para começar, o empresário tem de estar certo de que seu negócio está bem estruturado, organizado e consistente. Caso contrário, a filial será o eco de uma situação não ideal e deixará a empresa, como um todo, vulnerável.

Ao mesmo tempo, é necessário estudar se há uma real oportunidade no mercado para um novo ponto e quais as perspectivas para o setor. A ideia é ter o máximo de informações para saber se será possível repetir o sucesso do primeiro estabelecimento no segundo endereço.

O planejamento exigido será o mesmo dedicado à unidade original. É preciso avaliar a concorrência no local escolhido, mão de obra disponível, riscos, tamanho do investimento, custos, metas a serem alcançadas e tempo de retorno. O aspecto financeiro tem de ser pensado em cada detalhe, mesmo porque, os recursos para bancar a novidade sairão do negócio já existente. Há literalmente um preço para crescer.

Importante estar ciente de que nem sempre o que ocorreu com a matriz poderá ser totalmente reprisado. Provavelmente demandará ajustes no portfólio de produtos ou serviços, processos e até preços.

Outro aspecto a ser considerado é a disponibilidade do empresário para gerenciar o empreendimento. Ele vai dedicar uma grande parcela de seu tempo – no começo a maior parte – para a filial sem poder descuidar do estabelecimento original. Por isso, terá de contar com alguém que faça seu papel enquanto está com a atenção voltada à outra unidade. Deverá delegar tarefas e responsabilidades, portanto, ter pessoas com quem contar passa a ser fundamental.

A melhor hora para a abertura de uma filial depende de fatores internos (empresa bem administrada), externos (mercado favorável) e um bom plano de negócio. A conjugação desses três elementos permite crescer de modo mais seguro.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo